Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Death Stranding - Primeiras impressões

Death Stranding - Primeiras impressões
Share it:

Death Stranding, a nova criação de Hideo Kojima não tem sido nada consensual no que toca a críticas ou reviews, uns falam muito bem, outros muito mal, mas afinal em que é que ficamos? é realmente o jogo um bom jogo? Hoje trazemo-vos as nossas primeiras impressões após algumas horas de jogo, e ainda a nossa opinião sobre o mesmo.

A História

Comecemos pela história, em Death Stranding temos claramente uma história que ultrapassa tudo aquilo que vimos ou conhecemos, a barreira entre a vida e a morte é desafiada durante cada minuto deste jogo, num conceito interessante que nos faz pensar fora da caixa. 
Na nossa opinião a história deve ser o ponto principal do jogo pelo que nunca devem ignorar as cutscenes (cenas onde as personagens interagem entre si) pois elas são demasiado importantes para o desenrolar do jogo. É também nessas cutscenes que se vê a ideologia de Kojima, a sua paixão cinematográfica está bem presente.
Devemos pois olhar todo o jogo como uma história, estar atento aos pormenores e nunca deixar passar nada, seja uma fotografia, uma mensagem no mapa do quarto, ou mesmo uma ligação do BB à madremorta.

As Personagens

Também as personagens foram pensadas ao detalhe, podemos por exemplo começar pela personagem principal, onde Norman Reedus está muito bem representado, que sofre de Afefobia e que tem um sangue bastante raro, também a sua ligação ao BB é bastante forte o que o torna assim a personagem principal do jogo, no entanto não devemos excluir todas as outras que vão aparecendo, seja a Presidente dos USA ou mesmo Amellie.

A Banda Sonora

Recomendação, se puderes usa sempre HeadPhones para jogar este jogo, a banda sonora altamente imersiva e que vai aparecendo em determinados momentos do jogo, leva-nos a uma experiência gaming muito mais elevada, o caminhar no vazio com aquela banda sonora de fundo torna-se impagável.


Mundo Aberto

Todo o jogo está centrado no conceito de "open world", obviamente que tens algumas barreiras para onde não podes ir, no entanto tens um imenso mundo que podes explorar, há milhões de caminhos diferentes que podes fazer para ir do ponto A ao ponto B.

Grafismo e Física

Os gráficos deste jogo são brutais, tudo pensado ao pormenor, durante a viagem rapidamente nos vemos num mundo vazio e sem nada para apresentar, como nos vemos num mundo cheio de tecnologia uns bons anos à frente.
A física e o movimento da personagem também está muito bem conseguido, nota-se que ao transportar as cargas que houve um cuidado em tornar o jogo o mais real possível, a maneira como organizas a carga, ou como fazes uma curva pode ditar a queda ou não da tua personagem, também a forma como atravessas os rios sobes e desces uma montanha está muito bem feita o que torna o jogo ainda mais rico.

A Partilha entre Jogadores

Outro aspeto interessante é a partilha que foi criada entre jogadores, os cacifos partilhados onde podes deixar material e entregas para que outros jogadores as façam por ti. As construções que nos vão aparecendo no mapa e que foram também elas criadas por outros jogadores, mas que no fim acabam por ser uma grande ajuda, tudo foi pensado para haver uma maior interação entre os jogadores, apesar de nunca nos vermos uns aos outros.


A Nossa Opinião

Este artigo é um artigo de primeiras impressões e do que fomos absorvendo durante as poucas horas que já jogamos, não é de todo uma review nem pretendemos que seja.
Na nossa opinião o jogo está muito bem feito, a história e a narrativa criada à volta do jogo está muito bem conseguida, nesta fase inicial chegamos a pensar se estamos mesmo a salvar o mundo ou se aquela gente toda nos está a enganar para conseguirem algum plano de destruição.
O grafismo, a física e a banda sonora estão perfeitamente encaixados no jogo, tudo se conjuga de uma forma cinemática levando-te mesmo a acreditar que aquela personagem e aquele ambiente são reais.
Já o conceito do jogo, e é aqui que se dividem muitas criticas, na nossa opinião está bem conseguido, isto se não quiseres ser somente um "carteiro", onde passas a vida a fazer entregas do ponto A para o ponto B, Na nossa opinião deves deixar o jogo fluir, fazer as entregas necessárias, ir apanhando carga perdida pelo caminho, mas não aconselhamos que faças caminhos longos para entregar a carga perdida, deixa num cacifo partilhado ou num ponto de entrega, caso contrário o jogo torna-se algo secante, pois passas a vida a caminhar do ponto A ao ponto B e vice-versa.
Posto isto, achamos o que o jogo está bastante bom, bem conseguido, com uma história bem interessante, mas como dissemos, não sejas apenas um entregador de carga, avança na história, deixa o jogo fluir normalmente, e vais ver que se torna muito mais interessante.

Bónus

Playlist da banda sonora Spotify: https://spoti.fi/2Qf3eBz
Jogar é melhor que ver :)
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: