Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Empresa alemã decide “dar um bigode ao corona”

Empresa alemã decide “dar um bigode ao corona”
Share it:
Uma iniciativa da empresa que tem todos os seus funcionários a trabalhar a partir de casa, passa a mensagem de “dar um bigode ao corona” através das suas redes sociais.

Empresa alemã decide “dar um bigode ao corona”

A GRENKE, empresa especialista em renting de equipamentos tecnológicos, rapidamente adotou uma estratégia face à situação mundial de responsabilidade social perante o novo coronavírus. Depois de decidir, após ser decretado estado de emergência, que todos os seus funcionários trabalhariam a partir de casa, a GRENKE, resolveu dar uma lufada de ar fresco nas suas redes sociais e juntar-se ao apelo da DGS para as pessoas ficarem em casa.

Surge assim o movimento na GRENKE de “dar um bigode ao corona” que remete a todos para a expressão popular bem como para o tradicional bigode usado pelos homens em Portugal. Tem como objetivo e como mensagem subliminar “que as pessoas fiquem em casa e, ao mesmo tempo, partilhar um momento mais divertido no meio de tanta tristeza que temos vivido neste últimos dias. Ainda que isso implicasse cortar as nossas tão estimadas barbas (existem casos de pessoas que não cortavam a barba há mais de 5 anos)” conta-nos Tiago Ribeiro, Marketing Specialist na GRENKE Portugal que explica ainda que todo este movimento acaba por surgir numa conversa com amigos levando-o a lembrar-se de criar um conceito para este momento de crise também sentido nas empresas.

A GRENKE foi distinguida pela revista Exame como uma das 100 melhores empresas para se trabalhar em Portugal e quer fazer deste vídeo que pode ver nas redes sociais Linkedin e Facebook uma partilha coletiva com outras empresas com um apelo para que todas ultrapassem este momento delicado e consigam “dar um bigode ao corona” e manter a vida das empresas o mais normalizada possível.
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: