Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

O que é Li-fi e como funciona?

O que é Li-fi e como funciona?
Share it:
A Li-fi é uma tecnologia que promete ser 100 vezes mais rápida que a rede Wi-fi actual.

O que é Li-fi e como funciona?

Entende como funciona, quando surgiu, quais vantagens e desvantagens em relação a Wi-Fi.

O que é a Li-Fi?


A Li-Fi, do termo inglês "Light Fidelity", é uma tecnologia que usa luz para transmitir dados a alta velocidade. Diferente da Wi-fi que usa ondas de rádio, a Li-Fi usa lâmpadas de LED para transmitir as informações.

O quão rápida pode ser a Li-Fi?


A Li-Fi pode transmitir velocidades até 100 Gbps e, possivelmente ainda mais, mas isso exigiria uma mudança na tecnologia de iluminação.

Relatórios de testes recentes mostram que Li-fi é 100 vezes mais rápido do que Wi-Fi tradicional, onde actuam a velocidades médias de WiFi a 10 Mbps.

Testes com diferentes tipos de lâmpadas estudadas, podem chegar a 100Gbps de velocidade.

Quando surgiu a Li-Fi?


A Li-Fi surgiu através das pesquisas do professor Harald Haas, que é presidente das Comunicações Móveis da Universidade de Edimburgo e co-fundador da pureLiFi. Ele foi a primeira pessoa a estudar a tecnologia. Usou o termo pela primeira vez durante uma palestra TED, em 2011. Mas o projecto em 2010, começou a receber financiamentos para seu desenvolvimento, pelo instituto de Edimburgo.

Como funciona a Li-Fi?


A tecnologia Li-Fi usa uma lâmpada real para estabelecer uma comunicação de dados. A partir de lâmpadas de LED, serás capaz de: Enviar dados, ouvir música, ver vídeos e, finalmente, conectares-te à Internet.

O que é Li-fi e como funciona?

A tecnologia (CLV) Visible Light Communications, funciona com piscadas das lâmpadas, a famosa frequência. Onde são ligadas e desligadas as lâmpadas em períodos de nanossegundos, o que torna imperceptível aos olhos e ouvidos humanos. Os LEDs são diferentes de qualquer outro tipo de lâmpadas, pois são semicondutores. Esta característica dá aos LEDs a capacidade de ligar e desligar em nanossegundos.

Funcionamento básico da internet Li-Fi


Um receptor capta esta frequência de piscadas, através de foto detector, e consegue identificar as informações que estão a ser enviadas. Assim como um modem faz hoje com os sinais eletromagnécticos que são transmitidos através de cabos par trançados ou coaxiais, e também como as fibras ópticas actuam.

Desvantagem


As ondas de luz não podem penetrar paredes, como ondas de rádio fazem, desta forma a Li-Fi tem o alcance diminuído.

Vantagens


A Li-Fi possui a vantagem de ser mais apta para uso em áreas sensíveis a ondas electromagnéticas, como cabines, hospitais etc, pois obviamente não possuem ondas electromagnéticas.

Outra vantagem é que o espectro da luz visível é 10 mil vez maior que todo o espectro da rádio frequência. E a US Federal Communications Commission tem alertado para uma potencial crise no espectro da Wi-Fi, que está próximo de atingir o limite.

Os investigadores também veêm a Li-Fi como uma vantagem em relação a hackers, pois Wi-Fi está "visível" fora do ambiente de casa ou do escritório, já a Li-Fi não consegue atravessar paredes, o que mantêm a rede dentro dos ambientes.

Alguns Testes


Um teste feito em 2013, por Chi Nan, professor de Tecnologia da Informação da Fudan University, localizada em Shanghai, na China, conseguiu manter quatro computadores conectados à Internet por meio de apenas uma lâmpada de LED com um alcance de 150 Mbps.

Já os pesquisadores alemães atingiram a marca de 500 Mbps com aparelhos colocados a 2 m um dos outros. Com a distância de 20 m, a velocidade caiu para 100 Mbps. Até então, a velocidade mais rápida relatada era de 3 Gb/s, pelo Instituto Heinrich Hertz Fraunhofer, na Alemanha.

O que preciso para funcionar Li-Fi dentro da minha casa?


Primeiramente, vais continuar a receber a internet do teu operador, só que o modem que vai transmitir a internet para o teu ambiente, vai ser um modem conectado à rede eléctrica da casa. As lâmpadas precisam ser as transmissoras, ou seja, precisarias de trocá-las. Os teus dispositivos terem um sensor foto detector para receber os impulsos eléctricos e converter em dados.

Ainda está muito longe de termos a tecnologia a funcionar nas nossas casas e nem se sabe ainda se vai seguir me frente.

Fala-se por exemplo que a Samsung já pretende inserir os detectores nos próximos smartphones mas até ver ainda nada.

Conhecias?
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: