Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.
Recent PostAll the recent news you need to know

Líderes mundiais do setor dos cruzeiros reúnem-se em Génova para a Cruise Week Europe

Ministros europeus, líderes mundiais das companhias de cruzeiro e altos representantes de instituições internacionais reúnem-se na European Summit da CLIA em Génova.

Mais de 110 expositores estarão presentes na primeira Innovation Expo da CLIA, no âmbito da Cruise Week Europe da CLIA.
A CLIA - Associação Internacional de Cruzeiros, principal organização da indústria global de cruzeiros, anuncia a Cruise Week Europe, que decorre em Génova, de 11 a 14 de março. Este é um evento muito relevante para a indústria dos cruzeiros na Europa e a nível mundial onde estarão presentes os principais decisores-chave do setor dos cruzeiros, incluindo líderes mundiais das companhias de cruzeiro e altos representantes de instituições internacionais e de vários governos.

Este ano, a Cruise Week Europe da CLIA contará com a primeira Innovation Expo, um novo fórum onde mais de 100 expositores apresentarão soluções e produtos e com um programa que inclui apresentações e palestras do setor sobre a cadeia de abastecimento sustentável e a inovação no ecossistema dos cruzeiros. A presença de companhias de cruzeiro, este ano, será organizada em parceria com a Região da Ligúria, a Câmara Municipal de Génova, os Portos de Génova e a Câmara de Comércio de Génova.

A European Summit anual da CLIA representa uma oportunidade para a comunidade de cruzeiros e os seus stakeholders - estaleiros navais, autoridades portuárias e terminais, ONGs e organizações internacionais – se reunirem para debater as principais prioridades políticas, as tendências do setor, os desafios e ambições comuns. A Cimeira contará com painéis reservados a CEOs, que se irão focar no modo de ultrapassar a aspiração de implementar objetivos para uma navegação a zero emissões e a importância de estruturar o desenvolvimento do turismo nos destinos. Além disso, a European Summit irá contemplar também sessões dedicadas à proteção da vida marinha, práticas de turismo sustentável, diversidade da força de trabalho e investimento em competências.

Os principais parceiros da Semana Europeia dos Cruzeiros 2024 são a RINA (The Royal Institution of Naval Architects), Líder Fundador, e o Lloyd’s Register (Patrocinador Principal). A Cimeira Europeia é apoiada pelo Risposte Turismo. Para aceder à lista completa dos parceiros, que permitem a que este evento único seja realizado, por favor, clique aqui: https://www.cliacruiseweek.com/sponsors/

O programa completo e a lista de oradores está disponível em www.cliacruiseweek.com

#TikTokShortFilm regressa para reunir uma nova geração de cineastas em Portugal e no mundo

Dos teus clips favoritos de filmes às críticas e recomendações, o TikTok é uma plataforma única que junta criadores, artistas, cineastas e entusiastas de cinema para descobrir, criar e partilhar histórias que adoram.

Segue o exemplo de Madalena Aragão e Lucas Dutra que, no ano passado, concorreram e venceram o prémio “Best Script” no #TikTokShortFilm em Cannes.
À medida que continuamos a celebrar a criatividade enquanto Parceiro Oficial do Festival de Cannes (@festivaldecannes no TikTok), estamos a trazer de volta a competição #TikTokShortFilm, agora na sua terceira edição. Esta competição reforça o compromisso do TikTok com o setor do entretenimento e do cinema, ao oferecer aos criadores a oportunidade de mostrar as suas curtas-metragens e serem descobertos por mais de mil milhões de pessoas em todo o mundo.

De 21 de fevereiro a 15 de março de 2024, convidamos os criadores portugueses a participar nesta competição que conta com mais de 55 países, submetendo os seus vídeos originais com mais de 1 minuto no formato vertical característico do TikTok, utilizando a hashtag #TikTokShortFilm.

Os vencedores em três categorias (Grand Gagnat, Best Script e Best Directing G) serão selecionados por um júri altamente aclamado e serão convidados pelo TikTok para apresentar o seu trabalho e receber os seus prémios, durante a cerimónia #TikTokShortFilm que terá lugar em Cannes (França), por ocasião da 77ª edição do Festival de Cannes. O Grande Vencedor receberá um prémio monetário de 10.000 euros, enquanto os vencedores das categorias de Melhor Argumento e Melhor Realização receberão, cada um, 5.000 euros para apoiar os seus próximos projetos criativos.

Uma rampa de lançamento para cineastas estabelecidos e emergentes

A afinidade da comunidade TikTok com a indústria do entretenimento e do cinema reflete-se no crescimento da comunidade #TikTokShortFilm. No último ano, foram criados mais de 2 milhões de vídeos com a hashtag #TikTokShortFilm, representando um aumento de quase 180% em comparação com 2022.

#TikTokShortFilm tem ajudado a definir o papel do TikTok como uma plataforma de lançamento para cineastas emergentes e estabelecidos em todo o mundo. Desde o seu lançamento em 2022, a competição #TikTokShortFilm capacitou muitos criadores a transformarem a sua paixão em novas oportunidades de carreira, ajudando-os a entrar na indústria do entretenimento. Aqui estão algumas das histórias inspiradoras dos vencedores anteriores.
  • Madalena Aragão e Lucas Dutra, que ganhou o prémio de Melhor Argumento no #TikTokShortFilm 2023 com o seu filme "(Nos) na Cabeça", foi nomeado "Revelação do Ano" na XXVII Gala dos Globos de Ouro, um dos mais prestigiados prémios de entretenimento em Portugal. Após estas distinções, Lucas também assinou contratos com os principais canais de televisão portugueses e está, atualmente, a escrever e a realizar uma série web para o Channel 4.
  • Claudia Cochet, vencedora do prémio de 'Melhor Argumento' no #TikTokShortFilm 2022 ganhou credibilidade no setor, graças ao seu prémio. Após a competição, foi convidada para inúmeros festivais de curtas-metragens, tendo coescrito dois filmes de longa-metragem e dirigido um piloto para uma série multiplataforma.
  • Shinichiro Ueda, um dos vencedores do #TikTokShortFilm 2023 dirigiu "One Cut of the Dead", o filme que inspirou "Final Cut", apresentado na cerimónia de abertura do 75º Festival de Cannes e realizado por Michel Hazanavicius, um dos maiores realizadores de França.
  • Matej Rimanić, realizador, cujo filme Love in Plane Sight ganhou o Grande Prémio do #TikTokShortFilm, incentiva todos a serem criadores para abrir portas a mais oportunidades na indústria. "Desde que começámos a publicar no TikTok, têm acontecido coisas incríveis. Tive a oportunidade de organizar a maior campanha de turismo no TikTok na Eslovénia e consegui um papel nos estúdios Dunking Devils, a melhor agência de criação de conteúdo do TikTok na região do Adriático. Encorajo-vos a serem criadores e não apenas consumidores de conteúdo - um mundo de oportunidades espera-vos."

Uma nova janela para o mundo do cinema

O mundo do cinema desvenda-se por completo no TikTok, oferecendo aos criativos, entusiastas do entretenimento e profissionais da indústria em todo o mundo uma oportunidade de se expressarem, conectarem-se com uma comunidade global e partilharem histórias por detrás das câmaras. Artistas e estrelas internacionais, técnicos, profissionais de adereços, duplos, realizadores, estúdios, todos se reúnem no TikTok para partilhar as suas vidas diárias, momentos favoritos, destaques de passadeira vermelha e muito mais.

Ao oferecer aos criativos de todo o mundo uma nova forma inovadora de abordar a narrativa através de vídeos verticais curtos e fáceis de usar, que incentivam e libertam a sua criatividade, o TikTok influencia positivamente a indústria do entretenimento e do cinema à medida que continua a evoluir. Além desta competição, o TikTok também estabeleceu parcerias com instituições culturais líderes, escolas e associações para continuar a potenciar a criatividade da próxima geração.

A plataforma é também onde as tendências estão a florescer. Acompanhe-nos enquanto continuamos a celebrar e a experimentar a criatividade e a magia do cinema no Festival de Cannes 2024 através da terceira edição da competição #TikTokShortFilm. Mal podemos esperar para ver o que descobrem, criam e partilham com a nossa comunidade global.

*A competição #TikTokShortFilm está sujeita a termos e condições.

Xiaomi e Leica aprofundam a parceria com lançamento de Instituto Ótico Xiaomi x Leica

Xiaomi e Leica unem-se para criar o Instituto Ótico Xiaomi x Leica que visa elevar os padrões óticos e liderar a Era da fotografia mobile. Esta parceria tem como objetivo dar avanços significativos à tecnologia de imagem para dispositivos móveis.
Xiaomi, líder global em inovação tecnológica, e Leica Camera AG anunciam a fundação do Instituto Ótico Xiaomi x Leica, marcando um momento crucial na indústria dos smartphones. Este Instituto surge da parceria entre ambas as empresas com o objetivo de impulsionar a qualidade ótica e de liderar a Era da fotografia mobile.

O Instituto Ótico Xiaomi x Leica tem como foco central a tecnologia ótica, visando avançar cientificamente e integrar imagens digitais e tecnologias de IA de forma interdisciplinar. Com base nesta iniciativa, tem sido desenvolvida uma norma industrial inovadora para o desempenho ótico em dispositivos móveis, elevando tanto a tecnologia quanto a experiência do utilizador.

O primeiro fruto desta colaboração é o Xiaomi 14 Ultra, um novo topo de gama que promete um desempenho ótico excecional e que está previsto ser apresentado ainda este mês. Este dispositivo marca o início da implementação prática da nova norma, estabelecida pelo Instituto.

O Xiaomi x Leica Optical Institute está empenhado em promover uma inovação contínua na tecnologia ótica de imagem mobile, concentrando-se em quatro principais fatores técnicos: conceber lentes óticas de ultra precisão num formato compacto, alcançar o desempenho ideal em fotografia computacional, manter os mais rigorosos padrões óticos para lentes e realizar investigação e aplicação de tecnologia optoelectrónica de ponta.

Para alcançar estes objetivos ambiciosos, a Xiaomi e a Leica investiram recursos significativos e reuniram uma equipa conjunta de mais de 200 especialistas. Entre eles, estão figuras proeminentes como Peter Karbe, renomeado designer ótico da Leica, e Zeng Xuezong, Vice-Presidente Sénior do Grupo Xiaomi.

O Instituto contará com três grandes laboratórios em Pequim, focados em hardware de câmara, imagem e avaliação da qualidade da imagem, totalizando uma área de 2644m², estabelecendo-se como um dos maiores e mais avançados centros de pesquisa em câmaras.

William Lu, Sócio e Presidente do Xiaomi Group, expressou a sua confiança nesta parceria: " Há mais de cem anos que a Leica está empenhada em criar lentes óticas de classe mundial, representando o epítome de um design de engenharia ótica complexo e de um fabrico artesanal requintado. A Xiaomi acredita que "a luz é a base da imagem" e é o núcleo e a pedra angular de "dar à realidade uma sensação de profundidade". Através do Xiaomi x Leica Optical Institute, iremos potenciar ainda mais os respetivos pontos fortes de ambas as partes, alargar continuamente os limites das capacidades óticas de imagem mobile e liderar consistentemente o caminho na era da imagem em dispositivos móveis.”

Matthias Harsch, Diretor Executivo da Leica Camera AG, afirmou: "A nossa parceria com a Xiaomi nos últimos dois anos tem sido verdadeiramente notável. Juntos, integrámos com sucesso a experiência fotográfica icónica da Leica no mundo da imagem mobile, exemplificada pelas nossas lentes óticas Leica Summilux concebidas em conjunto. O sistema ótico da Xiaomi 14 Ultra representa o nosso mais recente marco de colaboração, destinado a liderar a próxima geração de imagens óticas mobile como as melhores lentes Summilux em smartphones até à data. Com um legado que se estende por mais de um século, a Optics incorpora o legado técnico da Leica. Através da criação do Xiaomi x Leica Optical Institute, estamos preparados para reunir equipas de topo de ambas as partes no campo da ótica. Juntos, estamos empenhados em liderar uma nova Era na ótica de imagem mobile, ultrapassando os seus limites e moldando um sistema ótico de imagem avançado e adaptado à nossa Era contemporânea."

Rainbow Six SMOL agora disponível na Netflix

Durante a transmissão ao vivo do Six Invitational, o torneio anual de Rainbow Six Siege, foi anunciado o lançamento do Rainbow Six SMOL. Pela primeira vez na história dos e-sports de Rainbow Six, o Campeonato Mundial de Siege será realizado em São Paulo, cidade que abriga uma das maiores comunidades de fãs do jogo. 
O Rainbow Six SMOL é um novo jogo de tiro rápido e rogue-lite inspirado em Tom Clancy's Rainbow Six Siege e está agora disponível exclusivamente em dispositivos móveis para os utilizadores da Netflix.

Em Rainbow Six SMOL, os jogadores serão transportados para uma versão encantadoramente distorcida do universo Rainbow Six, onde encontrarão ambientes e inimigos bizarros, desde lacaios maléficos a cachorrinhos fofos e demónios aterradores. Pode ver o trailer AQUI e descarregar as artes gráficas AQUI.

Rainbow Six SMOL junta-se ao crescente catálogo da Netflix de mais de 80 jogos para telemóvel, com títulos para todos, trazendo mais valor a todos os planos Netflix sem anúncios, compras na aplicação ou custos adicionais.

Informações adicionais também podem ser encontradas no Centro de Imprensa da Ubisoft AQUI.

BMAX I11PLUS 4G Tablet: Muito interessante!

O BMAX I11PLUS 4G Tablet é um dispositivo Android de 10,4 polegadas que oferece uma variedade de recursos a um preço acessível. Se estás à procura de um tablet para uso geral, o I11PLUS pode ser uma boa opção.
O BMAX conta com um ecrã de 10,4 polegadas  do tipo IPS In-Cell com uma resolução de 2000x1200 pixels.

Como hardware temos um processador UNISOC T606 Octa Core de 1.6GHz acompanhado de 8GB de RAM (expansível + 8GB) e 256GB de armazenamento do tipo eMMC (expansível via microSD).

Como sistema operativo temos Android 13 que te permite descarregar milhares de aplicações e jogos. Temos câmara traseira de 13MP e frontal de 5MP para as tuas chamadas de vídeo e fotos.

Como conectividade temos Wifi de Banda Dupla, Bluetooth 5.0 e uma USB Type-C. Suporta ainda 4G LTE.

A bateria tem 7500mAh, com carregamento de 18W e dá-te para 6 horas seguidas a veres videos. Tem GPS integrado, colunas duplas e suporte para teclado e caneta (vendidos separadamente).

O BMAX I11PLUS 4G Tablet é um bom tablet para uso geral a um preço acessível. Ele oferece um ecrã grande e brilhante, um processador poderoso, 8GB de RAM e uma bateria de longa duração. 

Onde comprar e Preço

Jogadores vão poder comprar uma consola PlayStation®5 com um desconto de 75€ entre os próximos dias 19 de fevereiro e 03 de março

Jogadores vão poder comprar uma consola PlayStation®5 com um desconto de 75€ entre os próximos dias 19 de fevereiro e 03 de março

 

A oferta aplica-se a todos os modelos da PlayStation®5 com leitor de discos que, durante este período, se poderão adquirir a partir de 474,99€*




Sony Interactive Entertainment Portugal (SIEP) anuncia que, entre os próximos dias 19 de fevereiro e 03 de março, os jogadores poderão adquirir, nos pontos de venda habituais, uma consola PlayStation®5 com a unidade de disco Blu-Ray Ultra HD com um desconto de 75€*. Esta é, assim, uma excelente oportunidade para todos os jogadores que ainda não o fizeram, desfrutarem ao máximo de todos os grandes títulos já disponíveis na plataforma, e também dos que ainda estão por chegar em 2024.

 

Por outras palavras, aqueles que ainda não deram o salto para a nova geração de consolas poderão agora aproveitar esta excelente oportunidade para o fazer e, assim, ter ao seu alcance as grandes aventuras oferecidas pelo extenso catálogo de videojogos da PlayStation®5. Quem o fizer poderá então desfrutar dos últimos e aclamados lançamentos, como por exemplo o do Marvel’s Spider-Man 2Helldivers™ 2 ou The Last of Us™ Parte II Remastered; preparar-se para os próximos títulos exclusivos que estão prestes a chegar, como o Rise of the Ronin™ ou Stellar Blade™; ou para os mais aguardados third parties como o Final Fantasy VII RebirthDragon's Dogma 2Silent Hill 2 ou Metal Gear Solid Δ: Snake Eater; e ainda desfrutar dos recém lançados TEKKEN 8Suicide Squad: Kill the Justice League ou Like A Dragon: Infinite Wealth. Poderão também mergulhar no mundo indie com um repertório variado de títulos ou experimentar a incrível realidade virtual com os últimos lançamentos do PlayStation®VR2.

 

De lembrar que a PlayStation®5 é a consola que mais rapidamente vendeu na história da SIE. E que, desde o seu lançamento, passaram pela consola da nova geração da Sony títulos como God of War Ragnarök (desenvolvido pelo Santa Monica Studio), Ratchet & Clank: Uma Dimensão à Parte (desenvolvido pelo estúdio Insomniac Games), Gran Turismo™ 7 (o simulador de física automóvel de Gran Turismo™ 7,Horizon Forbidden West (título AAA dos estúdios Guerrilla que conta as aventuras de Aloy na fronteira do Oeste Proibido), Marvel’s Spider-Man 2Assassin’s Creed® Mirage e, entre outros, Final Fantasy XVI (o 16º título independente da lendária série Final Fantasy e o mais sombrio de todos os RPGs); obras que ilustram a criatividade sem limites de equipas de desenvolvimento capazes de criar experiências extraordinárias.

 

Por fim, é de lembrar ainda que a PlayStation® tem como definido o objetivo de continuar a alargar a experiência PlayStation®5 com novos acessórios, e a prova disso são os lançamentos passados do comando sem fios DualSense™ Edge, do PlayStation®VR2, do novo comando acessível Access™, do reprodutor remoto PlayStation Portal™, dos PULSE Explore™ e, em breve, dos PULSE Elite™.

 

Isto tudo somado por exemplo aos benefícios do PlayStation®Plus, às próprias características da PlayStation®5 [como o seu SSD ultrarrápido - que permite viajar entre dimensões num abrir e fechar de olhos com tempos de carregamento quase instantâneos para jogos PS5 instalados - ou a sua tecnologia Ray Tracing - que confere novos níveis de realismo com sombras naturais e reflexos aos jogos PS5 - entre outras], às funcionalidades fantásticas que a consola oferece [como o Centro de Jogo, Atividades, Centro de Controlo, Recomendações de Jogos e, entre outras, Desafios e Conversação entre gerações com a PlayStation®4] e às opções de entretenimento disponíveis na mesma [como por exemplo a possibilidade de aceder a entretenimento de excelência através da área de multimédia da interface de utilizar da consola], faz com que esta promoção seja uma excelente oportunidade para todos os jogadores que ainda não conseguiram comprar uma PS5, adquirirem-na finalmente, e juntarem-se, assim, a este maravilho universo da PlayStation®5

 

Esta promoção também está disponível na PlayStation Direct desde ontem, dia 15 de fevereiro, e até ao próximo dia 25 deste mês. Visita os pontos de venda habituais, e/ou os seus sites, para mais informações sobre esta promoção.

 

*Suporte vertical vendido separadamente. * PVP estimado para a compra de packs PlayStation 5 com disco* (reflete poupança de 75€). Promoção válida nos artigos assinalados de 19 de fevereiro a 3 de março de 2024, limitada ao stock existente e aos retalhistas aderentes; também disponível através de direct.playstation.com, de 15 a 25 de fevereiro. Os preços em loja poderão variar. Consulte condições em loja e através de direct.playstation.com quais os produtos abrangidos pela promoção.

 

Segue-nos em http://www.facebook.com/PlayStationPTwww.twitter.com/PlayStationPT e www.instagram.com/PlayStationPT.

 

Subscreve o Canal de Youtube da PlayStation Portugal.

Ataques informáticos aumentaram 40% em 2023

Ataques informáticos aumentaram 40% em 2023

● A S21sec, uma das líderes europeias em serviços de cibersegurança adquirida pelo Grupo Thales em 2022, apresentou o seu relatório semestral “Threat Landscape Report”, no qual revela um aumento dos ataques informáticos no segundo semestre de 2023, com 2.492 incidentes de ransomware a nível global

● No período homologo de 2022, registaram-se 1.487 ataques, o que representa um aumento de 40%

● O conflito entre Israel e o Hamas proporcionou um crescente aumento dos ataques informáticos a serviços críticos, como, por exemplo, eletricidade, gás, fornecedores de água e outras indústrias que representam um pilar essencial para a sociedade

● Entre os setores mais afetados no último semestre de 2023, está em primeiro lugar a indústria, com 31 % dos ataques, a consultoria em segundo lugar com 13% e o setor dos serviços com 8% do total

A S21sec, uma das líderes europeias em serviços de cibersegurança adquirida pelo Grupo Thales em 2022, publicou o seu relatório semestral - Threat Landscape Report –, que analisa a evolução dos ciber-riscos, ciberataques e do cibercrime ao longo do segundo semestre de 2023. Neste período registaram-se 2.492 incidentes de ransomware a nível global, face a 1.487 no segundo semestre de 2022, o que representa um aumento de 40%.

O relatório, liderado pela equipa de Threat Intelligence da empresa, refere que se registaram 47 ataques de ransomware em Espanha e 12 em Portugal, ocupando o 8.º e 28.º lugar, respetivamente, na lista de 104 países analisados.

Os Estados Unidos lideram o ranking de países alvos de ataques de ransomware, com 1.194 incidentes identificados, seguidos pelo Reino Unido e pelo Canadá, como 167 e 98 ataques respetivamente. No segundo semestre, registou-se um total de 2.492 incidentes de ransomware a nível global, contabilizando 4.619 ao longo de todo o ano de 2023. Entre os setores mais afetados neste período encontram-se a indústria em primeiro lugar, ocupando 31% dos ataques, a consultoria em segundo lugar como 13%, e o setor de serviços contabilizando 8% do total.

Relativamente aos grupos de cibercriminosos, o LockBit mantém-se como a ameaça mais ativa em 2023, com um total de 517 incidentes, um lugar que mantém desde 2022, seguido pelo BlackCat (ALPHV), que ocupa o segundo lugar com 206 vítimas. O grupo de ransomware Play ascendeu ao terceiro lugar, com 202 empresas afetadas nos últimos seis meses de 2023. Ainda assim, verificou-se uma proliferação de novos grupos que se juntam aos grupos cibercriminosos de ransomware existentes, registando-se 11 novos grupos, entre as quais se encontraram entidades conhecidas como Cactus, INC Ransom, Metaencryptor, Ransomed VC (Raznatovic), ThreeAM, CiphBit, LostTrust, Hunters International, Meow, DragonForce e Lobisomens.

Conflito Israel-Hamas: um aumento dos ataques informáticos

O conflito entre Israel e o Hamas, com início em outubro de 2023, proporcionou o aparecimento e a mobilização de diversos grupos hacktivistas, bem como diversos atores de ameaças que exploram a situação de guerra para avançarem com os seus próprios objetivos. Ainda assim, reafirma-se a existência de grupos patrocinados por estados como o Irão ou a Rússia, que têm interesse especial na região. Esses cibercriminosos estão a levar a cabo diversos tipos de ataques, como DDoS (Distributed Denial Of Servicel, a alteração não autorizada de conteúdos de websites (deface), a exfiltração de dados, a encriptação e bloqueio de dados e a participação em espionagem informática.

Estes ataques foram impactados em setores chave para a segurança nacional, como a energia, infraestruturas críticas, telecomunicações, transporte, educação ou finanças. No entanto, alguns serviços públicos como a eletricidade, o gás ou os fornecedores de água, e outros setores que sustentam um pilar essencial para a sociedade, também forma vítimas desses grupos criminosos. Esses atores hacktivistas cometeram ataques maliciosos através de canais como o Telegram e outros fóruns da Dark Web como BreachForums, Dread Forum, Cracked, Nulled e Leakbase. Além disso, a maior parte destes perfis está alinhada com ideologias políticas especificas mais de 25 declararam o seu apoio a Israel, enquanto mais de 70 mostraram a sua postura de favorecer a palestina.

“Este aumento da atividade hacktivista reflete também o aprofundamento da dimensão digital dentro do conflito Israel-Hamas, evidenciando o papel crescente das alianças cibernéticas nas disputas geopolíticas. A maioria destes grupos de atores maliciosos tem motivações ideológicas ou religiosas, tendo sido identificadas a atacar seletivamente entidades israelitas ou palestinianas, mas também organizações e entidades localizadas em países não relacionados com o conflito, mas com interesses ou posições favoráveis a uma das causas”, destacou Hugo Nunes, responsável da equipa de Threat Intelligence de S21sec em Portugal.

Sobre o relatório

A S21sec desenvolveu o Threat Landscape Report com o objetivo de consciencializar as empresas, bem como a sociedade no geral, sobre a necessidade de reforçar a segurança do tecido empresarial e investir em sistemas que protegem a sua atividade face a ameaça iminente de cibercriminosos e grupos cibercriminosos que levam a cabo ataques cada vez mais estratégicos com efeitos fatais. A sua Cyber Threat Intelligence Unit conta com analistas especialistas e engenheiros como conhecimento em inteligência dos indicadores e fontes que proveem das ameaças detetadas em outros clientes no nosso MISP. Além disso, contamos com uma equipa de contrainteligência com acesso a fontes privilegiadas, colaboramos com a Europol, FBI e forças policiais do estado, contamos com tecnologia própria patenteada da S21sec e somos a única empresa espanhola que aparece como colaboradora no prestigiado relatório da Verizon sobre Cibersegurança.

Dia de São Valentim: 21% dos portugueses já foram ou suspeitam ter sido vítimas de “stalking” digital

 21% dos portugueses já foram ou suspeitam ter sido vítimas de “stalking” digital

Um novo estudo, encomendado pela Kaspersky e que abrangeu a 21000 pessoas em todo o mundo, revela dados chocantes sobre a extensão do abuso digital. Em Portugal, onde foram inquiridas 1000 pessoas, os números são alarmantes.

· 26% dos inquiridos portugueses consideram aceitável pesquisar no Google/verificar as contas das redes sociais de uma pessoa com quem começaram a namorar e mais de um terço (39%) admitiram tê-lo feito quando iniciou uma relação.

· 14% dos utilizadores portugueses que participaram no estudo sofreram alguma forma de perseguição online por parte de uma pessoa com quem iniciaram uma relação recente

· Mais de 80% dos inquiridos em Portugal estão dispostos a partilhar passwords que possam permitir o acesso à sua localização
Neste Dia de São Valentim, a Kaspersky revela as conclusões de um estudo à escala global, que se baseou em entrevistas a 21 mil pessoas em 21 países de todo o mundo, Portugal incluído, e que mostra que os relacionamentos online apresentam fragilidades.

No nosso país, 14% dos inquiridos portugueses afirmam ter sofrido alguma forma de perseguição online por parte da pessoa com quem iniciaram uma relação recente. Além disso, os dados mostram que as pessoas continuam vulneráveis ao aumento alarmante do fenómeno do stalking digital, devido aos riscos colocados pelas definições de localização, pela privacidade dos dados e, de um modo mais geral, pela partilha excessiva.

Os tipos de abuso são variados, sendo que mais de um quarto (26%) dos inquiridos portugueses relataram alguma forma de violência ou abuso digital por parte de um parceiro atual ou anterior. Destes, 11% receberam e-mails ou mensagens indesejadas e, talvez o mais preocupante, 6% foram filmados ou fotografados sem o seu consentimento. Outros 5% admitiram que a sua localização foi rastreada, 10% que as suas contas nas redes sociais ou os seus e-mails foram pirateados e, o que é preocupante, 3% tiveram stalkerware instalado nos seus dispositivos sem o seu consentimento.

Proporcionalmente, mais mulheres inquiridas sofreram alguma forma de violência ou abuso do que homens (36% contra 23%). É preocupante o facto de mais pessoas que namoram atualmente terem sofrido violência ou abuso do que as que têm uma relação mais duradoura (29% contra 25%).

Algo que ficou patente nas respostas dos portugueses é que existe uma preocupação crescente com o assédio ou a perseguição digital. De facto, 40% dos inquiridos afirmaram estar preocupados com a possibilidade de serem vítimas de stalking virtual, estando as mulheres um pouco mais preocupadas com essa possibilidade do que os homens (44% das mulheres em comparação com 35% dos homens).

A situação também difere a nível mundial, com mais pessoas a sofrerem alguma forma de assédio online a serem oriundas de partes da América do Sul e Central e da Ásia - 42% dos inquiridos na Índia relataram alguma forma de perseguição digital, tal como 38% no México e 36% na Argentina.

"A Internet das coisas, ou mundo conectado, é maravilhoso e oferece uma miríade de possibilidades. Mas, com as oportunidades vêm as ameaças e uma dessas ameaças de um mundo ligado é a facilidade de acesso a dados rastreáveis que nos deixa vulneráveis a abusos", refere David Emm, Investigador Principal de Segurança da Kaspersky.

Segundo este mesmo responsável, "embora a culpa por estes comportamentos horríveis nunca recaia sobre as vítimas de perseguição, infelizmente ainda há um fardo sobre elas para tomarem medidas que minimizem os riscos. Penso que é ótimo que as pessoas estejam cada vez mais a verificar identidades online, mas encorajaria todos a parar e a fazer uma verificação rápida de qualquer informação, password ou dados que partilhem, e para pensarem em como essa informação poderia ser usada em mãos nefastas".

Neste Dia de São Valentim, a Kaspersky oferece aos utilizadores algumas dicas sobre como podem manter-se seguros enquanto se relacionam no mundo digital.

· Guarde as suas passwords para si próprio e certifique-se de que são complexas e únicas

· Se parece demasiado bom para ser verdade, é porque pode ser mesmo - em caso de dúvida, verifique!

· Reserve um momento para cuidar da sua própria privacidade digital

· Pense antes de partilhar - a Internet tem uma memória longa e partilhar demasiado, demasiado cedo, pode deixá-lo vulnerável

· Criar um "plano de segurança" se a sua relação amorosa passar do mundo digital para o mundo real

· Considere a possibilidade de utilizar uma solução abrangente de cibersegurança ou VPN para se proteger

Para mais detalhes, por favor visite o nosso guia de encontros seguros ou para mais formas de se manter seguro contra o Stalkerware, por favor visite este site.

A Kaspersky trabalha com especialistas e organizações no campo da violência doméstica, desde serviços de apoio às vítimas e programas para agressores até à investigação e agências governamentais, para partilhar conhecimentos e apoiar profissionais e vítimas. A Kaspersky é uma das cofundadoras da Coalition Against Stalkerware, um grupo internacional dedicado a combater o stalkerware e a violência doméstica. Desde 2021, a Kaspersky tem sido um parceiro de consórcio do projeto da UE DeStalk, cofinanciado pelo Programa Direitos, Igualdade e Cidadania da União Europeia. A Kaspersky também lançou e mantém o TinyCheck, uma ferramenta gratuita, segura e fácil de usar para verificar se há stalkerware e aplicações de monitorização nos dispositivos dos utilizadores.

Detalhes do estudo

A Arlington Research, em nome da Kaspersky, conduziu 21.000 entrevistas online, 1.000 em cada um dos seguintes países: Reino Unido, Alemanha, Espanha, Sérvia, Portugal, Países Baixos, Itália, França e Grécia, EUA, Brasil, Argentina, Chile, Peru, Colômbia e México, Ásia-Pacífico: China, Singapura, Rússia, Índia e Malásia.

Os inquiridos tinham idade igual ou superior a 16 anos. Todos se encontravam numa relação duradoura (62% da amostra), namoravam com alguém (16%) ou não namoravam nem mantinham uma relação, mas já o tinham feito no passado (21%).

O trabalho de campo decorreu entre 3 e 17 de janeiro de 2024.

Candidaturas abertas ao Estatuto INOVADORA COTEC’24 com Sustentabilidade no horizonte

Candidaturas abertas ao Estatuto INOVADORA COTEC’24 com Sustentabilidade no horizonte

4ª edição da iniciativa alarga Estatuto INOVADORA COTEC à inclusão de fatores ligados à sustentabilidade das empresas;

Estatuto INOVADORA Green atribuirá rating às empresas em matéria do desempenho na inovação e potencial sustentabilidade, o que conferirá novas vantagens em condições de financiamento privilegiadas por parte da banca nacional às empresas INOVADORAS e sustentáveis;
Estatuto INOVADORA COTEC já reconheceu, em três anos, mais de 1000 empresas nacionais com elevada competitividade assente na inovação.

A COTEC Portugal, associação empresarial para a inovação, promove a 4ª Edição do Estatuto INOVADORA COTEC, selo de reputação e prestígio que visa a distinção e reconhecimento público das empresas que, pela qualidade da sua liderança, gestão e desempenho, constituem um exemplo para o País em matéria de competitividade, crescimento e criação de valor através da inovação. As candidaturas decorrem até 30 de abril de 2024.

Na edição deste ano, a COTEC Portugal alargará o Estatuto INOVADORA à inclusão de fatores ligados à sustentabilidade das empresas, com o lançamento do Estatuto INOVADORA GREEN, que permitirá atribuir um rating às empresas em matéria do desempenho na inovação e potencial sustentabilidade, o que conferirá novas vantagens em condições de financiamento privilegiadas por parte da banca nacional às empresas INOVADORAS e sustentáveis.

Desde a sua criação, o Estatuto INOVADORA COTEC tem sido um indicador do desenvolvimento da economia da inovação em Portugal, através do reconhecimento de mais de 1000 empresas nacionais em matéria de inovação e excelência de desempenho económico. 

Em 2024, a introdução do Estatuto INOVADORA GREEN responde ao propósito da COTEC de incentivar as empresas para a orientação da mudança dos modelos de negócio para o investimento em práticas de negócio sustentáveis e contribuição para maior transparência nas cadeias de abastecimento através do reporte ESG em conformidade com as Normas Europeias de Reporte de Sustentabilidade.

Desta forma, o selo de reconhecimento do Estatuto INOVADORA COTEC não só reforça a reputação das empresas, mas estabelece também um relacionamento de maior transparência com o setor financeiro, com consequentes vantagens e benefícios exclusivos às empresas com elevados níveis de inovação e, a partir deste ano, de potencial de sustentabilidade.

Jorge Portugal, Diretor-Geral da COTEC Portugal, destaca a importância da iniciativa: “A COTEC vê como condição de competitividade que as empresas, e especialmente as PMEs com presença em cadeias de abastecimento internacionais, invistam numa jornada que permita ligar a inovação à sustentabilidade do negócio. 

Por isso, vamos alargar o Estatuto INOVADORA COTEC à inclusão de fatores ligados à sustentabilidade da empresa. Estamos cientes do desafio da sustentabilidade para a competitividade das empresas e, por isso, vamos lançar um modelo de reporting coerente com as novas normas europeias que oriente as empresas, e que permitirá produzir um rating para que estas possam ter acesso a linhas de financiamento dedicadas, densificando o apoio à inovação e internacionalização.”

Sobre o desafio da sustentabilidade para as empresas portuguesas, o Diretor-Geral da COTEC acrescenta que: “As empresas vão ter de convergir o seu perfil de sustentabilidade ao longo desta década para standards mínimos sem os quais não poderão trabalhar para os seus clientes, operar de forma regulamentar, ou obter crédito do setor bancário. 

Porém, ainda há falta de informação e mecanismos sobre como deve ser realizado o reporte ESG, pelo que a COTEC e o consórcio da banca pretendem ter um papel determinante, e apoiar as empresas nesta matéria, lançando assim o Estatuto INOVADORA GREEN. 

Esperamos, com esta iniciativa, apoiar as empresas a preparar-se para a crescente exigência de transparência nas cadeias de abastecimento internacionais através do reporte ESG compatível com as Normas Europeias de Report de Sustentabilidade, bem como estimulá-las a endereçarem de forma orgânica as questões da sustentabilidade, inovação e riscos ESG.”

O Estatuto INOVADORA COTEC conta com um consórcio que inclui os seguintes bancos comerciais: Caixa Geral de Depósitos, Banco BPI, Millennium BCP, Novo Banco,Santander Totta, Crédito Agrícola e o Bankinter. Tem ainda o Banco Português de Fomento, a Direcção-Geral de Estatística da Educação e Ciência e o Instituto Nacional da Propriedade Industrial como parceiros de informação.

Fortinet anuncia primeira solução de rede segura do setor com integração Wi-Fi 7

Fortinet anuncia primeira solução de rede segura do setor com integração Wi-Fi 7

Novo access point Wi-Fi 7 e switch Power over Ethernet de 10 Gigabits desbloqueiam velocidades duas vezes mais rápidas e aumentam a capacidade do portfólio integrado de ofertas seguras da Fortinet, tanto na vertente wired como wireless

A Fortinet® (NASDAQ: FTNT), líder mundial de cibersegurança que fomenta a convergência entre segurança e redes, acaba de anunciar a única solução abrangente de redes seguras do setor com integração Wi-Fi 7. O primeiro access point Wi-Fi 7 da Fortinet, FortiAP 441K, proporciona um aumento de velocidade e capacidade, e o novo FortiSwitch T1024 foi concebido especificamente para acesso a 10 Gigabit Ethernet (GE) e tecnologia Power over Ethernet (PoE) de 90W, permitindo suportar os requisitos de largura de banda do Wi-Fi 7. Estes novos equipamentos oferecem o desempenho wireless de última geração, necessários para as empresas de hoje e, como parte da solução Fortinet Secure Networking, integram-se perfeitamente com AIOps e os serviços de segurança FortiGuard AI-Powered, proporcionando segurança, visibilidade e controlo incomparáveis.

“A Fortinet é o único fornecedor a convergir tecnologia de rede e segurança AI-powered numa única solução holística para interligar e proteger as redes wired e wireless LAN," afima John Maddison, Chief Marketing Officer and EVP, Product Strategy da Fortinet. "Com este lançamento, disponibilizamos aos clientes a mais recente inovação em tecnologia wireless permitindo-lhes agora aproveitar a maior capacidade do Wi-Fi 7, mantendo simultaneamente o tráfego wireless seguro e os seus negócios eficientes”.

Ajudar os clientes a tirar partido do poder do Wi-Fi 7

As empresas estão ansiosas por adotar a velocidade e largura de banda aumentada do Wi-Fi 7, a mais recente geração de tecnologia wireless, para suportar aplicações com uso intensivo de dados e equipamentos wireless nas suas redes. No entanto, novas tecnologias como o Wi-Fi 7 podem expandir a superfície de ataque de uma organização, e soluções de segurança antigas podem ter dificuldade em analisar e inspecionar o aumento de grandes volumes de dados no tráfego. No sofisticado e em constante evolução cenário de ameaças de hoje, as organizações não podem deixar lacunas na sua postura de segurança sem verificação. A abrangente solução de Secure Networking da Fortinet suporta o Wi-Fi 7 ao mesmo tempo que proporciona a proteção de nível empresarial, segurança AI-powered e capacidades de automação AIOps que os clientes necessitam para manter o seu tráfego wireless seguro.

Novo ponto de acesso (AP) e switch trazem o Wi-Fi 7 para a empresa

Os novos FortiAP 441K e FortiSwitch T1024 são as mais recentes inovações dentro da solução Secure Networking da Fortinet, as quais convergem tecnologias de rede com segurança AI-powered em todas as periferias. O FortiAP 441K utiliza a plataforma Wi-Fi 7 Qualcomm(R) Networking Pro 1220 da Qualcomm Technologies, Inc., uma inovadora líder em tecnologia wireless na vanguarda do desenvolvimento do Wi-Fi 7, proporcionando os seguintes benefícios:

· Velocidades de ligação até 2x mais rápidas: O FortiAP 441K proporciona ligações wireless extremamente rápidas que são até 2x mais rápidas para a mesma configuração.

· Transferência de dados mais rápida do que nunca: O suporte para 4096 QAM permite uma transferência de dados mais rápida, o que é essencial para aplicações empresariais com maior utilização de largura de banda, como a transmissão de vídeo e as ferramentas de colaboração.

· Menor latência: Ao utilizar canais 320MHz, um único FortiAP 441K pode aproveitar uma gama mais ampla para melhorar a velocidade dos dados e reduzir a latência para garantir uma experiência positiva ao utilizador final.

· Melhor balanceamento de carga e redução de interferência: Utilização flexível de canais através de “preamble puncturing” (funcionalidade que permite suprimir o espetro interferido, mantendo o canal contínuo) e operação avançada multi-link asseguram ligações altamente resilientes e fiáveis para manter as empresas online e produtivas.

Para aproveitar ao máximo todos os benefícios do Wi-Fi 7, as organizações devem garantir que a sua infraestrutura de rede subjacente pode acomodar as crescentes exigências de velocidade e capacidade. O novo switch de acesso FortiSwitch T1024 de 10 GE com PoE de 90W foi concebido especificamente para suportar os novos access points com capacidade Wi-Fi 7. Quando os clientes utilizam o novo AP e o switch em conjunto, conseguem aproveitar a maior velocidade, potência e desempenho do Wi-Fi 7 e garantir uma excelente experiência para todos os utilizadores e dispositivos.

Solução líder do setor de Secure Networking da Fortinet

A solução Secure Networking da Fortinet faz parte da plataforma de cibersegurança da Fortinet - o Fortinet Security Fabric - e, devido a esta integração rigorosa, as organizações podem convergir de forma harmoniosa dispositivos de rede com segurança. Isso permite aos clientes utilizar os Next-Generation Firewalls FortiGate como controladores wireless para beneficiar dos serviços de segurança FortiGuard AI-Powered, como proteção avançada contra malware, sandboxing e web filtering. Os clientes também podem tirar partido do FortiAIOps, a ferramenta de IA para operações de TI da Fortinet, para obter instruções em tempo real sobre potenciais problemas de rede e automatizar tarefas manuais em toda a WAN e LAN. E com a introdução do Wi-Fi 7, a solução oferece todas essas capacidades com velocidade e capacidade wireless líderes no setor.

Recursos Adicionais



· Saiba mais sobre a formação gratuita de cibersegurança da Fortinet, que inclui uma ampla consciencialização cibernética e formação de produtos. Como parte da Fortinet Training Advancement Agenda (TAA), o Fortinet Training Institute também oferece formação e certificação através dos programas Network Security Expert (NSE), Academic Partner e Education Outreach.

· Siga a Fortinet no Twitter, LinkedIn, Facebook e Instagram. Subscreva a Fortinet no blog ou no YouTube.

As plataformas Qualcomm Networking Pro Series são produtos da Qualcomm Technologies, Inc. e/ou de suas subsidiárias.

Qualcomm é uma marca comercial ou marca registada da Qualcomm Incorporated.

Mercado de usados: procura aumenta nos veículos acima dos 30 mil euros (+9%) e nos carros entre 15 mil a 30 mil euros (+7%)

MERCADO DE USADOS: PROCURA AUMENTA NOS VEÍCULOS ACIMA DOS 30 MIL EUROS (+9%) E NOS CARROS ENTRE 15 MIL A 30 MIL EUROS (+7%)

Janeiro apresenta um aumento da oferta de usados (+12%), o que reforça a recuperação observada no mercado automóvel. Adicionalmente, verifica-se uma diminuição da importação de -5,4% face ao período homólogo de 2023, consequência da crescente oferta de carros presente no mercado.

● O ano de 2024 começa com a oferta acima de janeiro de 2023 (+12%), no entanto a procura diminui -6% em relação ao período homólogo. Isto leva a uma dinâmica de mercado negativa no mês de janeiro (-18%) face ao mesmo período de 2023, uma vez que a oferta mantém-se acima da procura.

● A oferta sobe sobretudo em carros acima dos 30.000€ (+24%), mas também entre 15.000 a 30.000 (+10%) e abaixo de 15.000€ (+6%). Já a procura sobe apenas nos carros com valores acima dos 30.000€ (+9%) e entre 15.000 a 30.000 (+7%).

● A transferência de propriedade de ligeiros de passageiros teve um decréscimo de -5% em dezembro de 2023, face ao mês homólogo de 2022. Regista ainda um decréscimo de -16% em comparação com dezembro de 2019. Com os dados anuais completos, verifica-se que dezembro de 2023 foi o pior mês face ao mesmo período nos últimos 5 anos.

● No que diz respeito aos veículos importados (ligeiros de passageiros), existe um decréscimo em janeiro face ao mesmo mês de 2023 (-5,4%), após observar-se uma tendência de estabilização ao longo de 2023. Por outro lado, em comparativamente com o mês de janeiro de 2019 verifica-se um crescimento de +26,6%.

● O preço médio praticado pelos vendedores profissionais, que vinha a subir progressivamente, sobretudo desde maio/junho de 2023, apresenta uma ligeira diminuição, alcançando os 24.250€. Esta diminuição representa, ainda assim, um aumento de cerca de +3,2% do preço face a janeiro de 2023, quando o valor médio se fixava em 23.500€.

● Apesar do aumento do preço médio pela maior oferta de carros mais caros, os preços individuais têm vindo a estabilizar nos meses anteriores, como se verifica nos modelos mais representativos no Standvirtual, com 50 mil quilómetros e a diesel, como o Renault Megane Sport Tourer (21.200€), o Renault Clio (17.300€), o Nissan Qashqai (22.200€), e o Mercedes-Benz A180 (29.300€).

● De acordo com os dados fornecidos pela BCA, relativos aos leilões, os preços mantêm-se estáveis no retalho em janeiro, face ao mês anterior. Contudo, diminuem ligeiramente no comércio em relação a dezembro de 2023.

● Segundo dados da ACAP, em janeiro verifica-se um aumento de +7,9% no total do mercado automóvel (novos) face ao mesmo mês de 2023. As energias alternativas (veículos eletrificados e híbridos GPL) representaram cerca de 53% do mercado total de ligeiros em janeiro de 2024 e 48% em janeiro de 2023.
O Standvirtual realizou um webinar para apresentar o barómetro do mercado automóvel, em parceria com a Associação do Comércio Automóvel de Portugal (ACAP). O evento online contou com o contributo de André Esteves (Diretor Geral da Triauto) e Nuno Carvalho (CFO da Brincar Automóveis), além de Maria Neffe (Dep. Económico Estatístico da ACAP), Daniel Rocha (Diretor de Estudos e Planeamento do Standvirtual), Bernardo Gusmão (Team Leader da Equipa de Field Sales do Standvirtual) e Marvin Tortas (PR & Communication Specialist do Standvirtual). O webinar teve como principal objetivo divulgar os números mais dinâmicos verificados em janeiro de 2024 e analisar temas de mercado.

André Esteves, Diretor Geral da Triauto, comenta que “neste primeiro meio ano da marca tivemos a criar valor para a mesma, houve muita divulgação com ações na imprensa e influenciadores. O nosso nome foi muito falado neste período, no entanto existem ainda muitas pessoas que não conhecem a marca por se tratar de uma novidade no mercado. Isto é algo completamente normal porque o cliente final demora sempre algum tempo a ter uma perceção destas atualizações no mercado. Posso dizer que tem sido uma agradável surpresa pois no início nunca sabemos como vai correr, mas a MG é uma marca muito reconhecida e essa é a nossa grande mais-valia, os consumidores sentem assim que não estão a comprar algo desconhecido”.

“Enquanto vendedores temos que nos questionar, muitas vezes, o que é que leva os nossos clientes a comprar um determinado produto, ou seja, será que é apenas a satisfação das necessidades básicas e nesse sentido, têm em conta só o preço de um carro. Esta é uma visão demasiado pequena, uma vez que os consumidores pensam atualmente em questões como a notoriedade de uma marca, a segurança que o veículo transmite, entre outras características, quando querem adquirir um automóvel. Portanto, estão disponíveis a pagar um pouco mais por algo que realmente ofereça mais, principalmente no mercado dos usados”, indica Nuno Carvalho, CFO da Brincar Automóveis.

NEC junta-se ao Centro de Investigação de Engenharia para Paisagismo Urbano Inteligente (CS3), da Fundação Nacional de Ciência, liderado pela Universidade de Columbia

NEC junta-se ao Centro de Investigação de Engenharia para Paisagismo Urbano Inteligente (CS3), da Fundação Nacional de Ciência, liderado pela Universidade de Columbia

- Esta é uma iniciativa de apoio ao desenvolvimento de um ecossistema diversificado de aplicações de paisagismo urbano -
A NEC Corporation (NEC; TSE: 6701) estabeleceu um acordo de colaboração com o Centro de Investigação de Engenharia para Paisagismo Urbano Inteligente (CS3), da Fundação Nacional de Ciência, sediado nos EUA. Esta é uma iniciativa liderada pela Universidade de Columbia que apoia o desenvolvimento de um ecossistema diversificado de aplicações para paisagismo urbano.

Estima-se que mais de metade da população mundial viva atualmente em zonas urbanas, que são compostas por paisagens urbanas que incluem ruas residenciais, passeios e espaços públicos. Estas áreas de alta densidade estão a transformar a forma como as pessoas vivem, trabalham, se deslocam e gerem as infraestruturas urbanas, o que deu origem a desafios que ameaçam a qualidade de vida, a segurança e a inclusão. Contudo, a recolha e análise eficazes de dados sobre a paisagem urbana, prometem dar contributos importantes para o bem-estar público.

O CS3 foi fundado no âmbito de uma subvenção de 26 milhões de dólares, feita pela Fundação Nacional de Ciência dos EUA (NSF)*, durante cinco anos, e que foi atribuída a uma equipa liderada pela Universidade de Columbia e que integra a Universidade Atlântica da Florida, a Universidade Rutgers, a Universidade da Florida Central e o Lehman College, com o objetivo de desenvolver um centro para Paisagismo Urbano Inteligente.

O CS3 está atualmente a apoiar o desenvolvimento de um ecossistema variado de aplicações de paisagismo urbano que se baseiam na deteção de dados híper locais em tempo real, e que podem ajudar a resolver os desafios enfrentados pelas comunidades urbanas.

A NEC tem uma presença global no setor das cidades inteligentes, incluindo a UE, a Índia e os EUA, e colabora com mais de 60 municípios no Japão, promovendo simultaneamente soluções de infraestrutura para mobilidade colaborativa, com recurso a conectividade 5G privada e tecnologias C-V2X, bem como soluções portáteis 5G privadas, que podem ser construídas rápida e temporariamente. Além disso, no que diz respeito à adaptação às alterações climáticas, a empresa promove o conceito de financiamento de adaptação, para prevenção e mitigação de catástrofes.

A NEC juntou-se ao Conselho Consultivo de Indústria do CS3 e irá aconselhar regularmente a liderança do centro sobre propostas de investigação e sobre o envolvimento da indústria, participar em atividades com a comunidade do CS3 e partes interessadas do governo e ajudar a avaliar propostas para testes-piloto externos. A NEC também participará, como mentora, no programa Startup Accelerator do CS3, que promove a descoberta de clientes e a validação de tecnologias em comunicação direta com as comunidades locais.

"As cidades do mundo inteiro estão a enfrentar muitos desafios semelhantes, tais como o impacto das alterações climáticas, a coordenação do tráfego e a manutenção de infraestruturas importantes. Estamos confiantes de que esta cooperação promoverá soluções para questões sociais a nível mundial, através dos efeitos sinérgicos das atividades do CS3 e da experiência e tecnologias da NEC", afirmou Yutaka Ukegawa, Vice-Presidente Executivo Corporativo e Presidente da Unidade de Negócios Transversais da NEC Corporation.

"Estamos muito entusiasmados com a parceria da NEC, uma empresa líder em inovação tecnológica cujo compromisso com o desenvolvimento de cidades inteligentes, priorizando a privacidade, a segurança e a justiça, está alinhado com nossos valores. A NEC será fundamental na definição da estratégia de investigação do CS3, na orientação de uma força de trabalho de paisagismo urbano inteligente globalmente competitiva e na facilitação de parcerias com diversas partes interessadas, para enfrentar os desafios do paisagismo urbano que sejam identificados pela comunidade", afirmou Andrew W. Smyth, Diretor e PI, NSF ERC para Paisagismo Urbano Inteligente e Professor Carleton de Engenharia Civil e Mecânica, na Universidade de Columbia.

A NEC e o CS3 continuarão a abordar os desafios do Paisagismo Urbano Inteligente através da colaboração com diversas organizações, contribuindo para o futuro da investigação e da inovação.

Crescimento 61 mil milhões de euros na economia portuguesa

Estima-se que a adoção da IA desencadeie um crescimento de 61 mil milhões de euros na economia portuguesa

‘Desbloquear as Ambições da Europa sobre Inteligência Artificial (IA) na Década Digital’, é um estudo independente da Strand Partners encomendado pela Amazon Web Services (AWS).
Em traços gerais, o estudo concluiu que 35% das empresas em Portugal já adotou a tecnologia de IA, um crescimento de 25% desde 2022.

A manter-se esta taxa de adoção da IA em Portugal, o impacto económico total estimado da adoção de tecnologias (em VAB) chegaria, até 2030, aos 61 mil milhões de euros.

No entanto, o relatório sugere que, para tirar partido de todo o potencial da IA, Portugal tem de resolver três questões críticas: criar um ambiente favorável à inovação; colmatar o défice de competências digitais no país; e garantir que as empresas de todas as dimensões têm acesso às tecnologias mais recentes.

PORTUGAL

Dados mais relevantes:

● 35% das empresas portuguesas adotou tecnologias de IA em 2023, comparativamente a 28% em 2022 – uma taxa de crescimento de 25% em apenas um ano.

● O aumento da taxa de adoção de tecnologias digitais avançadas, em particular da IA, poderá desbloquear 61 mil milhões de euros para a economia portuguesa.

● As empresas aumentaram os seus investimentos em tecnologia digital em 61% desde setembro de 2022 – dez pontos percentuais acima da média europeia (51%).

● 87% das empresas já ouviu falar de tecnologias de IA e 35% conhece bem estas tecnologias.

● 71% das empresas afirma que as dificuldades em contratar RH com boas competências digitais estão a atrasar o seu crescimento – em comparação com uma média europeia de 44%.

Uma percentagem significativa de 60% dos cidadãos portugueses considera que a Inteligência Artificial pode ser fundamental para resolver problemas globais, tais como as alterações climáticas.

Desbloquear o poder da IA, para todos

O impacto económico positivo da IA nas empresas portuguesas é claro; 70% das empresas que recorre à IA refere um aumento das receitas e da produtividade. No entanto, a utilização da IA e de outras tecnologias digitais está atualmente mais concentrada nas empresas de maior dimensão (45% em comparação a apenas 32% das PME).

A perspetiva de Portugal relativamente aos poderes transformadores da IA reflete a dos seus homólogos europeus. Mais de metade (64%) das empresas portuguesas considera que a IA vai transformar completamente, ou em grande parte, os seus setores. 77% das empresas portuguesas afirma que a tecnologia digital desempenha um papel importante ou mesmo essencial na concretização dos seus objetivos de crescimento a cinco anos.

A tecnologia da cloud é a base para a adoção de tecnologias digitais e de IA

As ambições digitais de Portugal são sustentadas por um maior investimento em tecnologia digital. As empresas portuguesas ultrapassaram as suas congéneres europeias, aumentando no último ano o seu investimento no digital em 61% – mais dez pontos percentuais do que a média europeia de 51%.

Neste investimento no digital, a computação na cloud é decisiva. A adoção da cloud entre as empresas portuguesas cresceu para 27% em 2023, sendo que a maioria das empresas (81%) já ouviu falar da tecnologia, um pouco inferior à média europeia de 85%. Estas referem que o principal benefício é o apoio a práticas de trabalho à distância ou flexíveis – 60% das empresas portuguesas assinalou este benefício específico, em comparação com 50% em toda a Europa.

Neste último ponto, o papel de empresas como a AWS, que entre 2017 e 2022, investiu mais de 21 mil milhões de euros no futuro económico e digital da Europa, através de infraestruturas periféricas e de computação da cloud, é essencial.

Falta de competências digitais trava o investimento

Para uma adoção plena das tecnologias, as empresas referem com maior frequência a falta de competências digitais, sendo que apenas uma minoria (19%) das empresas considera fácil recrutar recursos humanos com as competências digitais adequadas. Estes dados confirmam-se no facto de 71% das empresas portuguesas afirmar que as dificuldades em contratar pessoas com boas competências digitais estão a travar o crescimento da sua atividade, quando a média europeia é de 44% .

Com a Comissão Europeia a ficar oito milhões aquém do seu objetivo, de ter pelo menos, 20 milhões de pessoas empregadas como especialistas em TIC até 2030, resolver esta lacuna de competências é fundamental para a democratização eficaz da tecnologia de IA em toda a Europa.

Tendo em conta este contexto, não é de surpreender que mais de um terço (34%) dos cidadãos em idade ativa considere que a sua falta de competências digitais constitui um obstáculo às oportunidades de emprego. Por outro lado, 74% das empresas portuguesas prevê que, em apenas cinco anos, as competências digitais ultrapassarão as qualificações universitárias tradicionais em termos de importância para a maioria das funções.

"Portugal depara-se com uma oportunidade sem precedentes", afirma Suzana Curic, a nova Country Leader da AWS em Portugal e Espanha. "As empresas reconhecem as vantagens da IA para o seu crescimento e produtividade, enquanto as pessoas reconhecem o seu poder de transformar a forma como vivem e abordam os maiores desafios da sociedade. Para alcançar todo o potencial da Inteligência Artificial, é essencial que Portugal disponibilize o apoio correto à estratégia das competências digitais e à segurança regulamentar, de modo a apoiar as ambições das empresas e dos cidadãos".

Em Portugal, a AWS, através de parcerias públicas e privadas, disponibiliza programas de ensino e formação, como o AWS re/Start, o AWS Academy e o AWS Educate, e está globalmente empenhada em formar 29 milhões de pessoas, na área de tecnologias da cloud, até 2025. O AWS re/Start, por exemplo, trabalha com organizações locais e oferece o programa em mais de 180 cidades e 60 países em todo o mundo. No geral, este programa possibilita oportunidades de entrevista de emprego a mais de 98% dos seus graduados.

Democratizar a tecnologia para uma mudança positiva

Apesar da preocupação das empresas relativamente às competências dos seus coladores, mais de metade dos portugueses (55%) acredita que a IA vai criar mais oportunidades do que riscos no que diz respeito à segurança dos seus empregos e ao futuro do trabalho. Além disso, 72% dos portugueses preveem que a IA transforme a forma como se prestam cuidados de saúde e 63% diz que esta tecnologia vai transformar a educação nos próximos cinco anos. Mais de metade (60%) dos portugueses acredita que a IA será importante para enfrentar grandes desafios da sociedade, como as alterações climáticas e o controlo de doenças, números que ultrapassam a média europeia, de 52%.

Para saber mais sobre o que é necessário para impulsionar a adoção da IA em Portugal, leia na integra o "Unlocking Europe's AI Potential in the Digital Decade” e dados de Portugal.

Sobre ‘Desbloquear as Ambições de Portugal sobre Inteligência Artificial (IA) na Década Digital’

É um estudo independente da Strand Partners encomendado pela Amazon Web Services (AWS) que tem por base uma amostra nacional de 1000 empresas e 1000 cidadãos (dados recolhidos em 2023). Este estudo surge no seguimento do relatório de 2022, conduzido pela Public First.