Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

As VPNs já têm pouco de anónimo...

As VPNs já têm pouco de anónimo...
Share it:
Muitos serviços de VPN são vistos como ferramentas ideais para oferecer segurança, privacidade e anonimato. Para garantir o último, eles geralmente têm políticas de não registo em log para impedir que utilizadores individuais sejam expostos.

As VPNs já têm pouco de anónimo...

Normalmente as VPNs ocultam o verdadeiro endereço IP dos utilizadores, tornando-os mais anónimos. Isso evita que equipamentos de monitorização de terceiros sejam espiados.

Só que isto pode estar a mudar e explico porquê. As VPNs têm endereços específicos de IP e agora já é possível associar esse endereço de IP da VPN à actividade de um utilizador até porque as VPNs cada vez mais guardam registos de navegação e por consequência é fácil ver os hábitos de um utilizador.

Em Hong Kong, VPNs "sem logs" apanhadas a guardar registos

Nas VPNs que prometem não guardar registos, foram descobertos mais de 1TB de dados, expostos na net, referentes aos clientes de sete serviços de VPN em Hong Kong que prometiam não guardar esses dados.

Investigadores descobriram 1.2TB de registos referentes a sete serviços de VPN de Hong Kong: UFO VPN, FAST VPN, Free VPN, Super VPN, Flash VPN, Secure VPN, Rabbit VPN, sendo que todas elas pertencem ao mesmo serviço, apenas têm nomes diferentes.

Com mais de mil milhões de entradas, esses registos revelam coisas como nomes de clientes, emails, endereços, mensagens para o suporte técnico e até, imagine-se só, passwords em texto.

Fonte: Abertoatedemadrugada

Politica de Não Registo

A maioria dos principais fornecedores de VPN orgulha-se das suas políticas de "não registo". Eles esforçam-se ao máximo (dizem eles) para garantir que o anonimato seja levado a sério, e alguns contrataram auditores externos para fazer backup dessa alegação.

Só que até as empresas com políticas sem registo em log podem manter registos que podem vincular endereços IP da VPN a contas de utilizador. Ou seja, quando eles também oferecem endereços IP dedicados, diferentes das conexões VPN comuns.

A desvantagem de endereços IP de VPN dedicados

Com um endereço IP dedicado, que geralmente é vendido como um complemento, os utilizadores obtêm um endereço IP exclusivo em vez de um endereço partilhado.

Isso pode ser muito conveniente, mas tem várias desvantagens. Ao conectar-se através de um único endereço IP, os equipamentos de monitorização podem criar um perfil da actividade online do utilizador.

Por exemplo o Netflix tem uma politica de detecção de VPN baseada na actividade online do utilizador, para detectar contas que recorrem a VPNs.

Mas verdadeira desvantagem é que o fornecedor de VPN conhece o endereço IP do utilizador e pode conectá-lo a outras informações da conta que ele tem registado. Às vezes, isso inclui um endereço de email.

Isso pode não ser uma preocupação para a maioria das pessoas, mas certamente é algo a ter em mente para o pequeno subconjunto de assinantes que usa um endereço IP de VPN dedicado.

O IP estático e o anonimato...

Em termos gerais, diríamos que as políticas de não registo VPNs não se aplicam a IPs dedicados.

Os fornecedores vêem os endereços IP dedicados como um serviço separado e diferente, que é tratado diferentemente no que se refere ao anonimato.

E vêm aqui oportunidade de conseguir mais informação sobre o utilizador, porque reparem. Tens hábitos de navegação e ligas-te a uma VPN cm um IP dedicado a ti, é fácil de associar uma coisa à outra.

Resumindo

A transparência é a chave de qualquer VPN, só que tal como nos contratos das operadoras e afins por vezes é preciso detalhadamente ler cada letra pequenina do acordo das VPNs.

O associar um IP a um cliente pode não ser um problema mas o utilizador deve saber disso e por isso é que tem que haver mais transparência.

Supostamente uma VPN garante o nosso anonimato e a nossa segurança online mas pelos vistos não é bem assim.

Os utilizadores devem sempre permanecer críticos o máximo possível, afinal muito pagam para estarem anónimos.

Na altura de escolher uma VPN tem que se ter muita coisa em atenção mas principalmente saber o que elas fazem com os nosso dados...

ITO - NET Things: VPN - Conceitos e utilização

Uma VPN pode ser de extrema utilidade. Vamos conhecer um pouco quais os conceitos e os fins da utilização de uma VPN. Nos termos mais simples, uma VPN é usada para criar uma conexão segura e encriptada, que pode ser considerada como um túnel, entre o teu computador e um servidor operado pelo serviço VPN.
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: