Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Análise ao iPhone X - 1 semana de uso

Share it:

iPhone X

Após uma semana de uso, está finalmente na hora do veredicto. Sim, o iPhone dez é caro muito caro mesmo! Mas a vale o dinheiro? Bem, vamos à análise.

Sem botão

Grande diferença desde o nascimento do iPhone (e desde o meu primeiro iPhone 3GS) já não há botão home em baixo no meio. Em vez disso um enorme ecrã que cobre praticamente toda a frente do aparelho. Aliás á primeira vista quando se olha de frente ao vivo, só se vê ecrã.
O uso sem botão acaba por ser bastante intuitivo e rapidamente se torna natural. Demorei cerca de dois dias a perder o reflexo de carregar no botão em baixo. Mas tenho de admitir que no início é algo perturbador. Mas é também o que o torna numa nova experiência de utilização e aumenta a sensação de ter realmente um aparelho novo (sobretudo para quem tinha iPhone antes)

O ecrã

Finalmente Apple um OLED! O ecrã é muito bom, notei sobretudo a diferença no preto, o que torna o contraste excelente! (já que cada pixel tem a sua própria iluminação e já não há uma luz de fundo a tornar o preto baço…enfim algo que em Android de topo já existia há muito tempo)
O TrueTone também merece destaque já que torna a tonalidade do ecrã mais quente ou mais fria consoante a intensidade da luz do dia ou consoante a iluminação interior. (É tipo um night shift que torna o ecrã amarelo mas muito melhor e mais avançado) adorei.
De resto para vídeo é muito fixe, dá para esticar os vídeos até aos cantos redondos e o formato panorâmico é bastante agradável. No início tinha receio do famoso notch (aquele pedaço preto de bordo que deixaram dentro do ecrã) mas nunca senti que me estivesse a tapar algo, rapidamente é esquecido e torna-se até num elemento distintivo.
Reparei que a forma de como em público as pessoas reparam que o teu iPhone é o Dez, é precisamente através do notch que confere aqueles dois corninhos distintivos.

As câmaras

Aqui não me vou alongar muito, são excelentes câmaras de ótima qualidade só o novo Pixel da Google faz melhor. A funcionalidade de retrato faz o efeito waouh mas em certas circunstâncias ainda se nota que está em fase beta.

Software

A pior parte ao meu ver. O iOS 11 veio com muitos problemas desde o início, e quem estava habituado no iOS a ter um software mais estável e sem bugs… bem esse tempo acabou! A Apple decidiu no iPhone X meter o centro de controlo em cima no canto direito, o que o torna inacessível em uso a uma só mão! Tive de esperar uma atualização ao 2ºdia com o iOS 11.1 para poder nas opções de acessibilidade ativar o famoso reachability (Aquele duplo tap que se fazia antes com o botão home) agora é feito com um deslizar para baixo sobre a barra no fundo do ecrã que serve para navegar entre aplicações ou sair delas. E assim, lá se consegue ir até ao centro controlo com uma mão. Confesso que a nível de software é o que menos gosto. No no entanto gosto de pequenos pormenores exclusivos do iPhone X, as notificações por exemplo. Não é mostrado o conteúdo das mesmas sem que se esteja a olhar para o iPhone, assim que se olha aparece o texto ou conteúdo associado à notificação, bela feature!
Outro ponto de assinalar são as aplicações. Pois aquelas que já foram atualizadas pelos editores e programadores já tiram partido de todo o ecrã deste iPhone X no entanto as restantes aparecem de forma clássica em forma retangular sem chegar aos cantos arredondados. É um efeito temporário mas que torna a experiência de utilização, pelo menos no inicio, deste iPhone um pouco desaproveitada.
De resto é uma experiência fluida, a não ser uns bugs residuais do iOS 11 mas o 11.2 já vem a caminho e esperamos que melhore este ponto.

Bateria

Boa surpresa, o ecrã OLED veio ajudar. Passado aquele tempo inicial de brincar ao desbloquear com o faceID. Ainda se chega ao final de um grande dia com 20% de bateria, isto utilizando o GPS para ir e voltar ao trabalho com o Bluetooth sempre ligado, mandares uns sms et WhatsApp, ver uns vídeos, fazer 2/3 chamadas faceTime vídeo e passear pelas redes sociais. Nota-se uma clara melhoria em relação ao iPhone 6S que também tinha. A parte de carregamento sem fios ainda não pude testar já que não tenho carregador sem fios e a Apple apenas incluí um carregador tradicional. Pessoalmente estou mais a pensar utilizar a capacidade de fast charge, mas mais uma vez à moda Apple é preciso comprar outro cabo USB-C (caro) que depois vai ligar ao meu carregador Mac para carregar a bateria a 50% em 30 min.
Este iPhone X não é uma escolha racional mas sim emocional.

Face ID

Este iPhone X como já foi dito não tem botões na parte frontal do ecrã e a Apple decidiu com isso remover o TouchID e substituir por um FaceID como ainda não foi feito em nenhum smartphone. (Pois os sistemas anteriores da Samsung por exemplo não eram muito fiáveis)
Pela minha experiência pessoal acho o FaceID bastante equivalente ao touchID sem ser melhor. O desbloqueio no escuro completo no quarto na cama funciona na perfeição. No carro a conduzir também. A velocidade de desbloqueio é ótima e representa uma boa alternativa ao touchID. Só quando o iPhone X está pousado em cima da mesa na horizontal é que temos de pôr a cabeça de frente ou inclinar um pouco o iPhone…. em alternativa existe o código.

Resumindo

Este iPhone X não é uma escolha racional mas sim emocional. O preço exorbitante não é de todo justificado. Quem tem um android já está habituado a ter isto tudo à muito tempo e por muito mais barato. A qualidade de hardware é excecional bem como os acabamentos arredondados perfeitamente integrados. No entanto o software está a perder qualidade. Quem já possui um Mac ou uma Apple watch, encontra aqui o melhor smartphone da Apple com as últimas atualizações (pois não são inovações) desde que tenha um orçamento de pouco mais de 1000€. Para os restantes é de passar à frente, e o que não falta são opções no mundo android com excelente qualidade/preço.
Share it:

smartphone

Post A Comment:

0 comments: