Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Bosch antecipa que futuro das fábricas passa pela conectividade - Industria 4.0 - vendas crescem 25 por cento

Bosch antecipa que futuro das fábricas passa pela conectividade - Industria 4.0 - vendas crescem 25 por cento
Share it:
  • Produção inteligente: soluções conectadas garantem transparência e flexibilidade na produção, além de operações mais fiáveis.
  • Benefício mensurável: o setor de I4.0 aumenta a produtividade em até 25%.
  • Maior procura: a Bosch aumenta as suas vendas de soluções da Indústria 4.0 de cerca de 600 milhões de euros em 2018 para mais de 750 milhões de euros em 2019.
  • Rolf Najork: “A conectividade é essencial para qualquer empresa que queira permanecer competitiva. A indústria 4.0 oferece um enorme potencial. ”

Bosch antecipa que futuro das fábricas passa pela conectividade - Industria 4.0 - vendas crescem 25 por cento

As crises revelam fraquezas. A pandemia de coronavírus destacou o valor da produção e da logística conectadas. A Internet das Coisas (IoT) ajuda as empresas de produção a reagir com mais flexibilidade do que antes desta interrupção, uma vez que a utilização e as condições de cada máquina individual podem ser rastreadas em tempo real e existe transparência ao longo da cadeia de fornecimento. “Especialmente em tempos excepcionais, como a crise atual, a conectividade torna as empresas menos vulneráveis ​​e ajuda a minimizar o impacto de situações de stress”, diz Rolf Najork, membro do conselho de administração da Bosch responsável pela tecnologia industrial. Por exemplo, onde o risco de infecção torna a proximidade física um desafio, as transferências de turnos podem ser tratadas digitalmente. A digitalização permite a monitorização e a manutenção remota de sistemas e máquinas, sem a necessidade de um técnico no local. O software inteligente pode rastrear mercadorias e entregas e garantir o reabastecimento a partir de qualquer local. Tudo isso é possível graças à Indústria 4.0. As soluções conectadas ajudarão a tornar a produção e a logística mais simples, mais eficientes e flexíveis - e também mais robustas. A Bosch é pioneira em IoT. A empresa começou a adicionar conectividade à produção e logística em 2012 - tanto nas suas próprias fábricas como nos vários clientes. Os resultados começam a surgir: em 2019, a Bosch gerou vendas de mais de 750 milhões de euros com soluções conectadas para produção e logística - um aumento de 25% em relação ao ano anterior.

Indústria 4.0 acelera produtividade das fábricas

Na fábrica do futuro, as únicas estruturas estáticas e fixas são os pisos, paredes e tetos. A fábrica do futuro reinventa-se constantemente e conforme as exigências. Esta visão permite uma configuração das linhas que podem produzir milhares de produtos e variantes diferentes, sem a necessidade de retromontagens dispendiosas. É por isso que a Bosch está comprometida com a conectividade. Projetos nesta área impulsionam o progresso e proporcionam benefícios mensuráveis. Com a ajuda da Indústria 4.0, é possível aumentar a produtividade em até 25%. “A conectividade é essencial para qualquer empresa que queira permanecer competitiva. O setor de I4.0 é uma oportunidade histórica, oferecendo um enorme potencial ”, afirma Najork. "Não estamos apenas a melhorar a produtividade da fábrica, mas a permitir que as empresas respondam rápida e adequadamente às mudanças." Para dar o exemplo da Bosch, a transição da indústria automóvel significa uma pressão adicional relativamente a custos. Por este motivo, a divisão investirá cerca de 500 milhões de euros em digitalização e adição de conectividade às suas operações de produção nos próximos anos. A economia esperada será duas vezes maior: cerca de mil milhões de euros até 2025. E o uso de inteligência artificial deve aumentar ainda mais. O foco aqui é em soluções baseadas em IA para manutenção preditiva de máquinas, garantia de qualidade e melhoria dos processos de produção. Por exemplo, a IA é usada em fábricas de wafer altamente complexas - como a fábrica da Bosch em Reutlingen - para programação detalhada da produção, economizando tempo e custos, pois permite a monitorização de mais de 500 etapas de processamento. Por si só significa uma taxa de transferência de wafer 5% mais rápida, com um período de retorno do investimento de apenas três meses.

De projetos individuais até à implementação de projetos de larga escala

Na Alemanha, seis em cada dez empresas industriais com mais de 100 funcionários já usam aplicações da Indústria 4.0, de acordo com um estudo recente da associação da indústria Bitkom. Em muitos casos, no entanto, as aplicações são apenas fragmentadas. A VDMA, associação de fabricantes de máquinas e equipamentos alemães, estima que 80% das máquinas existentes no país ainda não foram digitalizadas. "Ainda há muito mais que podemos fazer na produção e muitos pontos que podemos ajustar. A nossa tarefa agora é tornar a Indústria 4.0 um standart em todas as partes do setor de produção”, explica Najork. Para as empresas, o maior obstáculo à implementação da Indústria 4.0 é o investimento inicial (Bitkom, 2020). De facto, as máquinas também podem ser adaptadas com tecnologia de comunicações e sistemas de sensores. Seguir este caminho abre a porta para a internet industrial das coisas. A fábrica da Bosch Rexroth em Erbach, na Alemanha, mostra como até mesmo pequenos investimentos em linhas de máquinas de grande escala podem significar grandes poupanças: no total foram investidos 25.000 euros para equipar linhas com sensores e barreiras à luz, que significam agora poupanças de cerca de 200.000 euros por ano.

Equilibrar fatores económicos e ecológicos através de soluções conectadas

Como empresa líder de IoT, a Bosch possui todas as competências essenciais necessárias para moldar a Indústria 4.0. O seu portfólio inclui pacotes de software para manutenção, monitorização e logística, sistemas de robótica para produção e transporte, soluções de modernização para máquinas existentes e sistemas de assistência para operadores de máquinas. A Bosch está agora a lançar uma tecnologia de controlo baseada em software e capaz de funcionar com recurso a 5G, aberta a aplicações de terceiros. O ctrlX Automation marca o fim de soluções isoladas em fábricas. Com mais de 30 protocolos de dados, a nova plataforma de automação Bosch Rexroth será o centro de controlo da fábrica do futuro. Através do Nexeed Industrial Application System, a Bosch Connected Industry oferece mais do que simplesmente uma “loja de aplicações” para produção e logística. As várias aplicações de software podem ser solicitadas, usadas ​​e combinadas entre si, conforme as necessidades. Todos os dados da máquina estão disponíveis num formato padronizado, garantindo maior transparência e eficiência na fábrica. Um excelente exemplo de como harmonizar fatores económicos e ecológicos é a Bosch Energy Platform. Depois de conectar uma máquina, o seu consumo de energia pode ser rastreado, analisado e controlado. O resultado são fábricas mais económicas, que requerem menos energia e emitem menos CO2. A conectividade desempenhará um papel importante para tornar os processos de produção ecologicamente neutros.

Informação adicional:

Produzir #LikeABosch – A IoT está a a expandir as possbilidades

A Bosch está a desenvolver a fábrica do futuro. Neste projeto, a empresa conta com a Indústria 4.0. Depois de testar e validar os produtos internamente, a Bosch comercializa as suas soluções para outras empresas. O portfólio abrange desde pacotes de software para produção e logística, até robots que produzem e entregam peças, e sistemas de assistência no local de trabalho. No seu trabalho de desenvolvimento, a Bosch guia-se por princípios claros: os produtos e soluções devem ser rapidamente adaptáveis ​​a qualquer tarefa. São intuitivos, de utilização livre, compatíveis com aplicações de terceiros e trabalham de maneira eficiente e económica. Produzir #LikeABosch significa: sucesso nos negócios, flexibilidade tecnológica, sustentabilidade ecológica e conectividade inteligente. Esta campanha mostra de uma forma pouco convencional como a Bosch está a adaptar as fábricas à Indústria 4.0.
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: