Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Taxa de Actualização num Ecrã - O que devemos saber?

Taxa de Actualização num Ecrã - O que devemos saber?
Share it:
No mundo gaming já era um tema muito discutido e agora com os telemóveis a discussão ganhou outro tom com a subida das taxas de actualização nos ecrãs dos telemóveis.

Taxa de Actualização num Ecrã - O que devemos saber?

Mas antes de discutir o que quer que seja temos que entender o conceito.

Taxa de Actualização


A Taxa de Actualização mede o ritmo em que o monitor actualiza uma imagem no ecrã. No caso de um monitor gamer, é desejável sempre o maior número possível, pois quanto mais quadros mais cenas suaves.

Se a taxa do monitor for de 60Hz, significa que é capaz de exibir uma nova imagem 60 vezes por segundo.

A velocidade parece grande, mas para jogos o ideal é ter uma margem acima disso, tornando monitores com 144 Hz (actualização de 144 vezes a cada segundo) os modelos mais interessantes. E neste momento a procura aumentou para modelos de 165Hz e maiores.

Um dos problemas da maior parte das pessoas é que têm um PC muito bem equipado a nível de hardware e depois têm um monitor com taxas de actualização baixas, o que faz com não tirem partido do hardware que dispõem.

Quanto mais melhor...


Esta questão não é só para monitores gaming, é aplicada também a TVs e telemóveis, ou seja basicamente tudo o que tenha ecrãs para nós vermos conteúdo.

Quando estamos a observar uma emissão ao vivo, dependendo da fonte, ela pode estar a ser transmitida a 20Hz ou até 60Hz e num sistema entrelaçado ou progressivo (para lá da origem do sinal outra condicionante é a box).

Se tiveres a ver uma transmissão a 20Hz esta tem muito mais cintilação, o "flickering", o piscar da imagem é facilmente detectado por qualquer pessoa.

A observação da imagem por longos períodos produz cansaço visual e em algumas pessoas leva a dores de cabeça.

A 20Hz o painel não consegue dar fluidez na imagem. O movimento com esta frequência baixa é produzido aos "saltinhos". Pois uma frequência baixa limita o número de fps (frames por segundo ou quadros).

De forma similar podemos estabelecer o paralelismo com o monitor do computador. Claro que a frequências elevadas como 144 Hz ou 400Hz a nossa visão e o nosso cérebro já não detectam tão facilmente essas diferenças. Em primeiro lugar, não vale a pena ter um monitor de 400Hz se os jogos ou a placa gráfica não forem capaz de enviar mais de 144Hz.

Contudo, se for uma pessoa com a visão treinada, se tiver jogos com muito movimento e gravados originalmente acima dos 144Hz e a GPU suportar "refreshing rates", frequências elevadas, isto é, um número número de quadros elevados, nota-se a diferença.

Portanto quanto maior for a Taxa de Actualização:
  • Menor cintilação;
  • Menos cansaço visual; 
  • Maior fluidez de movimentos; 
  • Melhor Integração da imagem;
  • Percepção de maior resolução/detalhe. 
Num ecrã grande a diferença é muito grande e notória. Aliás mesmo num telemóvel dá para ver bem a diferença.

Por isso já sabes. Quanto mais melhor, mas também mais caro.

Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: