Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Computação voluntária e IBM Cloud ajudam cientistas a identificar 70 compostos promissores para o tratamento da COVID

Computação voluntária e IBM Cloud ajudam cientistas a identificar 70 compostos promissores para o tratamento da COVID
Share it:
Através de um trabalho altamente colaborativo e aberto, cientistas identificaram 70 compostos virtuais a serem testados quanto à sua capacidade de inibir o SARS-CoV2, o vírus responsável pelo COVID-19, o que poderá levar a novas opções de tratamento. 
O que é notável é que esta descoberta foi resultado de um enorme projeto voluntário de crowdsourcing que decorreu num programa que está na IBM Cloud. Voluntários de todo o mundo - principalmente, cidadãos comuns e interessados na ciência - estão a doar a capacidade de processamento dos seus computadores e smartphones a experiências levadas a cabo por cientistas. 

Apesar do progresso significativo no desenvolvimento de vacinas e tratamentos à COVID-19, a identificação de potenciais medicamentos para combater o vírus continua a ser crítica para endereçar quaisquer lacunas na eficácia ou distribuição das vacinas, ou para futuras mutações do vírus SARS-CoV2. 

O processo de descoberta: um trabalho de equipa bem-sucedido 

Em maio de 2020, o World Community Grid da IBM, assente na IBM Cloud, estabeleceu uma parceria com a Scripps Research para o lançamento do projeto OpenPandemics-COVID-19. A iniciativa utiliza técnicas de modelagem molecular para procurar compostos químicos que possamser o ponto de partida para o desenvolvimento de possíveistratamentos da COVID-19. Até novembro de 2020, com a ajuda dos computadores dos voluntários, o World Community Grid da IBM ajudou a Scripps Research a identificar 70 componentes químicos, entre 20.000 candidatos a moléculas, que agora estão selecionados para testes laboratoriais. Este processo de identificação avaliou quão bem a forma dos compostos para um potencial tratamento "se adequava" aos diferentes alvos da proteína viral, quando "integrados" digitalmente durante a simulação. 

Os voluntários da OpenPandemics realizaram até agora o equivalente a 70.000 anos de computação (por outras palavras, um PC de processador único precisaria trabalhar esse tempo para realizar os mesmos cálculos), atingindo 168 milhões de tarefas computacionais desde maio - uma taxa de cerca de um milhão de tarefas computacionais diárias. 

Através do World Community Grid, que corre na IBM Cloud, os cientistas puderam realizar as primeiras etapas do processo de investigação enquanto o seu laboratório estava encerrado devido à pandemia. 

Próximos passos do projeto OpenPandemics COVID-19

A seleção de componentes químicos que possam ser eficazes contra o vírus que causa a COVID 19 irá continuar em 2021. 

A Scripps também está a criar um conjunto de ferramentas de código aberto de resposta rápida que ajudará os cientistas a realizar triagens digitais rápidas para possíveis tratamentos da pandemia no futuro. 

Como aderir à iniciativa 

Os voluntários podem fazer download de uma app segura do World Community Grid da IBM para os seus dispositivos Android, PC, Mac ou Raspberry Pi, permitindo que quando estes dispositivos não estejam a ser utilizados, a sua capacidade de processamento possa ser aproveitada por cientistas nas suas pesquisas. É uma maneira fácil e gratuita de ajudar a investigação científica. Utiliza uma plataforma de código aberto (BOINC) que conduz o fluxo de aplicações e dados pela rede distribuída de computadores do World Community Grid. 

A adesão de milhares de pessoas em todo o mundo já permitiu doar o equivalente a dezenas de milhares de anos de computação.
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: