Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Lenovo impulsiona supercomputador nacional holandês SURF

Lenovo impulsiona supercomputador nacional holandês SURF
Share it:
  • A construção do novo supercomputador de 20 milhões de euros começa no início de 2021, utilizando servidores Lenovo ThinkSystem com processadores AMD EPYC ™, GPUs NVIDIA A100 Tensor Core e rede NVIDIA Mellanox HDR InfiniBand.
  • O supercomputador mais poderoso da Holanda será muito eficiente em termos de energia devido à tecnologia de refrigeração líquida Lenovo Neptune
  • Infraestrutura otimizada por computadores de alto desempenho irá apoiar a investigação e a inovação na região

Lenovo impulsiona supercomputador nacional holandês SURF
O Lenovo Data Center Group (DCG) anunciou que irá fornecer a infraestrutura de high-performance computer (HPC) para a SURF, cooperativa de ICT para educação e investigação na Holanda. O projeto de 20 milhões de euros, que começa no início de 2021, resultará na criação do maior e mais poderoso supercomputador do país.

Apoiando cientistas de mais de 100 instituições de ensino e investigação por toda a Holanda, o supercomputador irá impulsionar cálculos altamente complexos em trabalhos de life-enhancing em todos os campos da ciência, incluindo meteorologia, astrofísica, ciências médicas e sociais, materiais e ciências da terra, como as pesquisas de mudanças climáticas.

Para explicar a importância desta colaboração e os benefícios a serem passados referentes aos projetos de investigação, Walter Lioen, Manager de Serviços de Investigação da SURF, disse: “A necessidade dos investigadores por capacidade de computação, armazenamento e processamento de dados está a crescer exponencialmente. No design do novo supercomputador, a utilidade para investigações científicas foi fundamental. SURF escolheu a Lenovo por causa da sua qualidade, desempenho e flexibilidade futura, bem como pelas suas considerações de sustentabilidade. ”

Potenciar a inovação ao lado de parceiros-chave

A tecnologia HPC de última geração da Lenovo incluirá servidores Lenovo ThinkSystem, equipados com processadores AMD EPYC ™ de 2ª geração e servidores ThinkSystem com processadores AMD EPYC de futura geração, e todos serão resfriados pela tecnologia de resfriamento de água Lenovo Neptune.

A tecnologia HPC de última geração da Lenovo irá incluir servidores Lenovo ThinkSystem, equipados com processadores AMD EPYC ™ de 2ª geração e servidores ThinkSystem com processadores AMD EPYC da próxima geração, sendo todos refrigerados por água através da tecnologia de refrigeração Lenovo Neptune. 12,4 Pebibyte (PiB) da Lenovo Distributed Storage Solution (DSS-G) e servidores com NVIDIA HGX A100 4-GPU também vão ajudar com a inteligência artificial e com as habilidades de machine learning necessárias para uma investigação inovadora da SURF. NVIDIA Mellanox HDR 200 Gb / s InfiniBand, com mecanismos inteligentes de aceleração de computação em rede, fornece uma latência extremamente baixa e rede de alto rendimento de dados. Em funcionamento com dez vezes mais capacidade do que o sistema anterior e atingindo um desempenho de pico geral de quase 13 PFLOPs, a infraestrutura mais inteligente da Lenovo fornecerá uma ferramenta poderosa, altamente eficiente e sustentável para cientistas e investigadores no futuro.

“A AMD tem orgulho em trabalhar com instituições líderes globais para fornecer acesso a tecnologias e recursos avançados que são essenciais para o suporte de cargas de trabalho HPC modernas e investigações que abordam alguns dos maiores desafios do mundo”, disse Roger Benson, Diretor Senior, Comercial AMD para a EMEA. “Estamos entusiasmados em colaborar com o Lenovo Data Center Group num projeto HPC tão inovador, trazendo o desempenho dos processadores AMD EPYC para cientistas e instituições de investigação na Holanda, permitindo que se destaquem no seu trabalho”.

Eficiência energética através da tecnologia de refrigeração a água

Embora o desempenho ideal seja uma necessidade para o Supercomputador Nacional Holandês SURF, também é vital garantir que o sistema seja eficiente em termos de energia. A tecnologia de refrigeração líquida da Lenovo irá remover aproximadamente 90% do calor do sistema, reduzindo o consumo geral de energia, aumentando significativamente a eficiência geral e, finalmente, permitindo que os processadores funcionem no seu auge.

Tina Borgbjerg, General Manager para a Benelux e países nórdicos, Lenovo DGC, afirma: “Estamos muito satisfeitos em contribuir para um projeto que não só enriquecerá a investigação científica na Holanda, mas também irá fornecer um sistema mais inteligente e com maior eficiência energética, graças à nossa incrível tecnologia de refrigeração a água. O poder absoluto que será fornecido através deste supercomputador nacional demonstra a nossa força em HPC, e a escala deste negócio demonstra ainda mais o nosso compromisso com a região de Benelux e a Holanda. ”

"A nossa parceria com a SURF mostra o nosso compromisso contínuo em fornecer tecnologia HPC inovadora para capacitar aqueles que ajudam a resolver os maiores desafios da humanidade", disse Noam Rosen, Diretor EMEA, HPC e IA da Lenovo DCG. "Aproveitar os recursos da era exascale da computação e colocá-los nas mãos de organizações como a SURF para investigações inovadoras é o objetivo da iniciativa 'From Exascale to EveryscaleTM' da Lenovo."

“As nossas GPUs A100 Tensor Core apresentadas na SURF são baseadas na arquitetura NVIDIA Ampere, uma conquista para a engenharia que aumenta o desempenho para formação e inferência de Inteligência Artificial (IA), além de corresponder facilmente às exigências de acesso e energia das cargas de trabalho modernas de IA e HPC, ”Disse Ian Buck, General Manager e Vice-Presidente de Accelerated Computing da NVIDIA. “Incorporar a tecnologia de IA mais avançada do mundo, tudo conectado pela rede NVIDIA Mellanox HDR InfiniBand de alta banda larga e baixa latência, ao supercomputador SURF dá aos investigadores o que precisam para enfrentar de forma rápida e eficaz as cargas de trabalho da era de IA exascale.”

A modernização da infraestrutura irá começar em fevereiro de 2021 e a fase 1 do novo supercomputador deverá estar operacional em meados de 2021.
Share it:

portatil

Post A Comment:

0 comments: