Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Como pode o smartphone ser um aliado da tua relação, mesmo quando vives em distanciamento social? A WIKO diz-te.

Como pode o smartphone ser um aliado da tua relação, mesmo quando vives em distanciamento social? A WIKO diz-te.
Share it:
Dia dos Namorados 2021 em tempos de COVID
Como pode o smartphone ser um aliado da tua relação, mesmo quando vives em distanciamento social? A WIKO diz-te.
Como pode o smartphone ser um aliado da tua relação, mesmo quando vives em distanciamento social? A WIKO diz-te.
Quer mores com a tua cara-metade ou tenhas de festejar este Dia dos Namorados à distância, a WIKO diz-te como o teu smartphone pode ajudar na tua relação neste dia especial ou a longo prazo.

Estamos prestes a celebrar um Dia dos Namorados diferente do que estávamos habituados. Os jantares em restaurantes cheios devem ser substituídos por programas românticos em casa e, devido às restrições ditadas pelo governo, muitos casais poderão passar este dia separados e celebrá-lo à distância. Por isso a WIKO, empresa europeia de smartphones, diz-te como o smartphone pode ser um bom aliado para a tua relação tanto para o Dia dos Namorados, como para longo prazo, pintando dois cenários: aquele em que vives com a tua cara-metade, e aquele em que vivem separados!

Ainda não vivo com a minha cara-metade. Como pode o smartphone ajudar?

Se não moras na mesma casa que o teu namorado ou namorada, então o smartphone é uma ferramenta imprescindível para manterem o contacto, especialmente nesta altura em que o distanciamento social é imprescindível. Não precisam de ter longas chamadas todos os dias, ou de trocar perto de 100 mensagens diárias, porém existem 3 coisas que podes fazer e que serão certamente apreciadas:
  1. Atende o telemóvel sempre que a tua cara-metade ligar. Se não puderes falar nesse momento, diz apenas que ligarás de volta, e assim estarás a mostrar que mesmo estando sem tempo, fizeste da pessoa mais importante da tua vida uma prioridade.
  2. Envia mensagens de texto ao longo do dia para que a tua cara-metade saiba que estás a pensar nela.
  3. Aproveita este equipamento para procurares na Internet surpresas românticas que saibas que vão deixar a tua cara-metade derretida e, depois, coloca-as em prática sempre que possível.

Numa época como a que vivemos hoje, o smartphone permite-te também festejar este Dia dos Namorados em conjunto, ainda que à distância. Como? Basta ter imaginação. Combinem um jantar via videochamada e preparem o ambiente com velas e um bom copo de vinho; conversem enquanto comem e depois vejam um filme romântico em conjunto, cada um na sua casa. Quem sabe, até podem adormecer lado a lado enquanto trocam ideias.

Se já partilhamos casa, o smartphone já não me é útil? Errado.

É certo que quando os casais começam a partilhar casa, a maioria das mensagens românticas são trocadas por listas de compras e as chamadas são substituídas por uma mensagem curta porque, na verdade, é possível falar tudo cara a cara. Mas isso não significa que o smartphone deixe de ser uma boa ajuda, pois podes sempre utilizá-lo para despertar curiosidade ao longo do dia sobre uma surpresa que planeaste fazer quando chegares a casa, ou enviar fotografias em que se vejam apenas partes de uma prenda que compraste e que queres que a tua cara metade adivinhe do que se trata.
Independentemente de tudo o que o smartphone pode ajudar a trazer a uma relação que esteja neste nível, a verdade é que há 3 coisas que mostram que por vezes a melhor ajuda… é não o utilizar:

  1. Definam uma altura em que não usem smartphones, para que possam estar inteiramente focados um no outro. Podem definir essa hora durante as refeições, enquanto veem um filme ou durante a manhã de domingo, por exemplo.
  2. Definam espaços livres de smartphones – por exemplo, combinem não utilizar estes equipamentos dentro do quarto.
  3. Façam algumas alterações nas notificações. Podem desativá-las para tudo menos para as chamadas telefónicas e, assim, se o smartphone não estiver sempre a vibrar ou a apitar, é mais fácil parar de lhe dar atenção e concentrarem-se um no outro.

Claro que tudo o que é bem-sucedido, vem com uma pitada de equilíbrio. O smartphone, por si só, não é nem o teu melhor amigo, nem o teu pior inimigo, no que diz respeito às relações. A utilização que fazes dele é que pode vir a influenciar (ou não) a tua relação. Acima de tudo, ouve e respeita a opinião da pessoa com quem estás e encontrem juntos o equilíbrio que vos permite desfrutar de tudo o que um smartphone pode trazer de bom.
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: