Total Pageviews

Blog Archive

Procura neste Blog

ITO-NeTthings. Com tecnologia do Blogger.

Blogs de Portugal

Segurança de edifícios comerciais é especialmente importante na era pós-COVID

Segurança de edifícios comerciais é especialmente importante na era pós-COVID
Share it:
A Eaton salienta a importância desta gestão e planeamento antes que estas instalações regressem à sua rotina normal de utilizadores
Segurança de edifícios comerciais é especialmente importante na era pós-COVIDQuando iremos recuperar totalmente a atividade presencial? Um ano após o início da crise pandémica da COVID-19, esta é uma das questões que os cidadãos e empresas colocam todos os dias. O cuidado e gradual desconfinamento abre esperanças para a reativação de alguns setores, nomeadamente de eventos, com algumas feiras internacionais, que moviam massas, como Mobile World Congress, a serem agendados para este próximo trimestre parecendo indicar que, pouco a pouco, nos próximos meses, este tipo de instalações públicas irá recuperar alguma da sua afluência.

A pandemia também mudou a perceção de segurança dos cidadãos, que agora estão mais conscientes do que nunca da diversidade de riscos que enfrentam na sua vida diária. Assim, de acordo com o Relatório Global de Riscos 2021 do Fórum Económico Mundial, as ameaças mais prováveis nos próximos anos incluem novas pandemias, armas de destruição maciça e/ou ataques terroristas.

Para a Eaton, especialista em energia e segurança, todos eles têm uma coisa em comum: se nos encontrarmos num espaço público, como um centro comercial, um estádio ou um centro de escritórios, os gestores destes locais precisam de ter um plano de emergência detalhado para garantir a segurança, limitando a capacidade e assegurando o distanciamento social das pessoas, quer para deixar o espaço rapidamente para nos colocar em segurança, quer para ajudar a minimizar a propagação de um agente infecioso.

Evacuação em massa, um aspeto central dos planos de emergência 

No contexto da evolução de qualquer um dos cenários de risco acima descritos, a Eaton aconselha a necessidade de desenvolver, manter e rever constantemente os planos de evacuação de edifícios comerciais para garantir a sua segurança em caso de uma emergência de qualquer natureza. A fim de determinar o procedimento de evacuação mais apropriado e os sistemas de iluminação de emergência em cada caso, é essencial começar por realizar uma avaliação de risco abrangente, incluindo aspetos como o perfil de risco do edifício e a sua atual infraestrutura de segurança, e revê-la regularmente.

"Os sistemas de iluminação de emergência podem facilmente tornar-se obsoletos devido à falta de manutenção ou a alterações na regulamentação quando a sua revisão não é feita nas condições necessárias. Neste momento, quando muitos dos edifícios comerciais ainda não estão em plena capacidade devido às restrições decorrentes da pandemia, é uma oportunidade única de fazer uma paragem pelo caminho e avaliar se as nossas instalações são capazes de alertar para qualquer tipo de ameaça e tomar as medidas adequadas, se necessário", diz José Antonio Afonso, responsável do segmento de Commercial Building na Eaton Iberia.

Ao escolher a opção mais adequada, é importante ter em mente que, à medida que os riscos evoluem, também estão a surgir no mercado soluções de segurança mais avançadas. Este é o caso dos sistemas de evacuação adaptativos da Eaton que, ao contrário dos sistemas estáticos, são capazes de direcionar os cidadãos da forma mais rápida e segura para a rota mais apropriada, dependendo das circunstâncias durante uma emergência. Por exemplo, se pensarmos em eventos tais como incêndios, atos de terrorismo ou desastres naturais, o perigo pode mudar à medida que o incidente se desenrola e este sistema pode adaptar-se para guiar os ocupantes para áreas seguras.

A Eaton acredita que é essencial mudar a abordagem à segurança de edifícios comerciais, de soluções de curto prazo para uma estratégia sólida e a longo prazo. As instalações que não têm tecnologia adequada e planos de emergência em vigor correm o risco de pôr em causa algo tão essencial como a segurança das pessoas, como também os seus proprietários estão a arriscar sérias consequências legais, operacionais e reputacionais.
Share it:

info

Post A Comment:

0 comments: